Mundial de Ginástica Rítmica 2019 - Dia 6


Não foi agora que veio a tão sonhada vaga do Conjunto de Ginástica Rítmica do Brasil para a Olimpíada de Tóquio. Neste sábado (21), a Seleção Brasileira participou da prova geral válida pelo Campeonato Mundial de Baku e terminou na 13ª posição, com nota total de 49,700, na soma das séries das cinco bolas e mista (três arcos e dois pares de maças). Na prova das cinco bolas, o Brasil alcançou a nota 25,450, mas na prova mista, acabou cometendo erros na série e tirou 24,250.

O resultado foi insuficiente para colocar o Conjunto brasileiro nos Jogos Olímpicos do ano que vem, mas mostrou uma clara evolução em relação ao Mundial de 2018, em Sofia (BUL), quando as brasileiras ficaram em 18º lugar e agora, com um grupo totalmente renovado e muito jovem, terminou cinco posições à frente.

Agora, a meta do Brasil será buscar a vaga olímpica continental via Campeonato Pan-Americano, que será realizado nos Estados Unidos, em maio do ano que vem. Brasileiras, americanas e o conjunto do México deverão protagonizar a briga pela última vaga olímpica.

Para Camila Ferezin, treinadora do conjunto e coordenadora de Seleções da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), a campanha do Brasil em Baku poderia ter sido ainda melhor se não fossem os erros cometidos nas apresentações deste sábado.

“Esse ano subimos de posição mesmo com falhas graves no conjunto misto. Isso mostra a nossa evolução, embora a gente não saia daqui feliz, pois sabemos que tínhamos condições de estar com a vaga na mão, se a nota tivesse em torno de 25,700. Competição não dá chance para quem erra. Agora, é seguir trabalhando, lembrando que é uma equipe jovem e que vem adquirindo experiência neste ano. Vamos agora encarar Estados Unidos e México no Pan-Americano e acredito que estes três países estão no mesmo nível”, disse Camila.

Deborah Medrado, capitã do Conjunto do Brasil, reconhece que os erros na série mista acabaram definindo a sorte da equipe no Mundial. “Poderíamos ter feito melhor aquela série, estávamos cravando muitas vezes, mas faltou um pouco mais de concentração. A série de bola foi boa, embora poderia ter sido ainda melhor e não tivemos uma nota alta assim”, disse Deborah, que já começa a planejar os próximos passos da equipe.

“Daqui para frente é muito treino, muita repetição, e seguir em frente. Competição é assim mesmo. Alguns outros países experientes também erraram aqui, mas não vamos desistir. Este resultado é uma motivação a mais. Sabemos que é possível evoluir mais e estamos em busca disso”, afirmou a capitã brasileira.

Cinco equipes garantem vaga em Tóquio 2020
Cinco equipes levaram uma vaga para os Jogos Olímpicos no Conjunto Geral: Israel, Ucrânia, Azerbaijão, Belarus e China.

Na disputa pelo ouro, a Rússia foi a campeã com um total de 58.700 pontos, seguida pelo Japão (58.200 pontos) e pela Bulgária (58.000 pontos).

Foto: CBG/Ricardo Bufolin

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes