Mundial de Ginástica Rítmica 2019 - Dia 1



Ginástica Rítmica do Brasil começou muito bem sua participação no 37º Campeonato Mundial da modalidade, que está sendo disputado em Baku, no Azerbaijão. As duas brasileiras do individual, Natalia Gáudio e Barbara Domingos, tiveram uma ótima participação na qualificação da bola. Barbara alcançou a nota 19,100, a maior de sua carreira, enquanto Natalia fez uma série sem erros, que lhe rendeu 18,100.

Estes resultados deixam Barbara Domingos provisoriamente na 25ª colocação, uma abaixo da linha de corte das 24 ginastas que avançarão para a final do Individual Geral, que está marcada para sexta-feira (20). Após este primeiro dia, Natalia Gáudio ocupa a 39ª posição.

Nesta terça-feira (17), as duas voltam a competir, desta vez na qualificação do arco. Barbara entrará na quadra às 5h24 (horário de Brasília), enquanto Natália fará sua apresentação às 5h30. Ainda nesta terça, serão realizadas as duas primeiras finais, no arco e bola, a partir das 12h30.

Na quarta-feira (18) participam da prova da fita e na quinta-feira (19) disputarão o último aparelho, as maças. As três melhores notas irão definir as 24 classificadas para o individual geral e destas, as 16 melhores estarão classificadas para a Olimpíada de Tóquio-2020.

Ao final de sua série, Barbara Domingos não conseguia conter a alegria pela ótima apresentação. “Está difícil até para falar. Estou muito feliz, acho que a nota condiz com o que eu fiz na quadra. Eu já tinha dito que meu sonho era tirar um 19, estava batalhando por isso. E vir esta nota logo em um Mundial é muita felicidade. Acho que tenho condições de crescer mais na competição”, explicou Barbara, lembrando que fez uma mudança na série da bola antes de iniciar as participações nas Copas do Mundo.

“Eu competi com outra música nos Jogos Pan-Americanos e um dia antes de viajarmos para a Copa do Mundo de Kazan, decidimos mudar a música. Os movimentos continuaram os mesmos, só com algumas trocas, mas acho que isso valorizou muito a série. Ficou mais com a minha cara e público gostou também”, disse a ginasta, que se apresentou ao som de “Je Suit Malade”.

O bom desempenho na estreia também deixa Barbara confiante para a qualificação do arco. “Foi outro aparelho onde fizemos algumas mudanças. Estou confiante. É um aparelho que eu gosto bastante, então a expectativa é também obter uma boa nota”, afirmou.

Natália Gáudio também deixou a Arena Nacional de Ginástica bastante satisfeita com sua performance. “Por ser a estreia, é muito importante começar bem, para manter esta consistência nos próximos dias. A bola é justamente o aparelho que é mais difícil para mim, e até por conta disso acabei treinando mais nestes últimos meses, pois fizemos modificações para poder subir a nota e deu certo. Na bola foi a melhor nota que tive no ano, além de ter tirado 18,500 na fita na Copa do Mundo de Portugal, e 18,300 no arco no Pan. Agora, falta uma grande nota nas maças”, analisou a ginasta, que também demonstra confiança para a qualificação do arco.

“Este é um aparelho que gosto muito, é uma das séries em que eu desfruto mais. Mas ao mesmo tempo preciso tomar cuidado para não perder o foco após esse dia positivo. Tem que manter a concentração, embora seja difícil, pois é um aparelho por dia, o que nos obriga a fazer todo este processo de preparação constantemente”, disse Natalia.

No primeiro dia, a melhor nota da bola foi de Vlada Nikolchenko (UKR), com 21.400, já no arco, Dina Averina (RUS) marcou 23.600 para ser a melhor colocada.

Foto: CBG/Ricardo Bufolin

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes