Goalball feminino e judô paralímpico do Brasil viajam para disputas de torneios fora do país


Passada a euforia pelas conquistas nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru, as seleções de goalball e judô já vivem a expectativa pelas primeiras competições após o evento na capital peruana. Na semana que vem, alguns atletas da CBDV embarcarão para torneios fora do país.

As meninas do goalball, recém-campeãs do Parapan, quando venceram de forma emocionante as americanas na decisão, disputarão o 2019 Japan Para Goalball Championship, em Chiba, no Japão, onde ficarão de 20 a 30 de setembro. 

O torneio funcionará como um evento-teste para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, pois acontecerá nas mesmas instalações. Além das brasileiras, participarão Japão, China e Estados Unidos. 

"Será mais um momento importante para continuar avaliando as atletas e equipe, como também oportunizar a seleção a mais encontros com grandes equipes do cenário internacional. Sem falar na excelente oportunidade de conhecer antecipadamente o ginásio, piso, a acústica e outros aspectos do que vai ser em 2020", explica o técnico Dailton Nascimento.

A seleção será mesclada com duas jovens, Monize e Larissa – esta última terá sua primeira experiência fora do Brasil. Além da dupla, foram convocadas também Carol Duarte, Victória Amorim, Ana Gabriely e Gleyse, todas medalhistas de ouro no Peru.

Judô Paralímpico de olho no ranking 
Já seis judocas brasileiros viajarão até Tashkent, no Uzbequistão, para disputar mais um IBSA Grand Prix, de 19 a 25 de setembro. O evento conta pontos para o ranking mundial da modalidade, daí a sua importância, já que os classificados para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 sairão dessa listagem. O Brasil será representado em cinco categorias e conta com fortes candidatos à medalha, como a campeã mundial Alana Maldonado, na categoria até 70kg.

"Fico muito feliz em participar do GP. O meu primeiro foi no final de 2014, em Campo Grande. Foi ali que tudo começou, minha história no judô, a transição do regular para o paralímpico. Este será meu quinto, fiquei fora só de um por conta de uma cirurgia. Sempre aparecem atletas novos e isso é importante para todos nós competidores", diz a medalhista de prata em Lima.

Também foram chamados pelos técnicos Alexandre Garcia e Jaime Bragança: Lúcia Araújo (até 57kg), Meg Emmerich (acima de 70kg), Rebeca de Souza (acima de 70kg), Harlley Pereira (até 81kg) e Antônio Tenório (até 100kg).

Foto; Divulgação;CBDV

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes