Coreia do Sul recorre ao COI contra bandeira do Sol Nascente, mas comitê de Tóquio 2020 continua não proibindo a sua exibição


O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de 2020, que serão realizados em Tóquio, voltou a dizer que não irão proibir a exibição da bandeira do Sol Nascente durante o evento.

A polêmica veio a tona quando a Coreia do Sul pediu a proibição junto ao comitê organizador e depois junto ao Comitê Olímpico Internacional (COI). Os coreanos alegam que a bandeira, símbolo do país por um século e utilizada durante a II Guerra Mundial, equivale a suástica, símbolo do nazismo alemão.

Para muitos coreanos, a bandeira, utilizada entre 1910 e 1945, é simbolo da invasão japonesa a Península da Coreía.

Em entrevista a agência Reuters, a porta voz do comitê organizador Masa Takaya disse novamente que não vai proibir a exibição da bandeira. De acordo com Takaya, a exposição da bandeira é muito popular no Japão e isso não significa uma declaração política.

A relação entre os dois países tem se deteriorado ultimamente, principalmente após o Supremo Tribunal da Coreia do Sul ter decidido que as empresas do Japão devam indenizar os coreanos que foram submetidos a trabalhos forçados em minas e nas fábricas. De acordo com os japoneses, esse assunto foi resolvido em um tratado de 1965.

Foto: Reprodução/Fox News

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes