Vice-presidente do Comitê Olímpico Chinês admite que país pode sair do top3 em Tóquio-2020


Liu Guoyong, Vice-Presidente do Comitê Olímpico Chinês (COC) apontou "reais desafios" para seu país na luta em permanecer no top3 do quadro de medalhas das Olimpíadas. O gigante asiático permanece no topo há cinco Jogos Olímpicos, desde Sidnei-2020. Eles lideraram o quadro de medalhas em Pequim-2008. Desde então tem caído uma posição: foram vice-líderes em Londres-2012 e foram ainda superados pelo Reino Unido nas Olimpíadas de 2016.

Liu revelou à Xinhua, agência estatal chinesa, apostar em um forte desempenho do Japão ao sediar as Olimpíadas, comentando que os vizinhos "pegaram emprestado" o sistema "Nação Inteira" usado em seu país, que busca talentos por todo o país quando ainda são bem pequenos e os levam para centros nacionais.

Entre os outros "desafios" à China apresentados pelo dirigente estão os esportes que foram incluídos no programa olímpico, em que o país não tem bom desempenho; o domínio dos EUA nos mundiais de atletismo e natação; o retorno da Rússia em alto nível; e uma evolução do Reino Unido, Alemanha e França, esta se preparando já para os Jogos de Paris 2024.

Ainda assim, ele lembrou que o país segue forte em seus esportes tradicionais como Badminton, Ginástica, Levantamento de Peso, Saltos Ornamentais, Tênis de Mesa e Tiro. Em relação aos novos esportes, ele reconheceu um "grande progresso, mas ainda existe um longo caminho a nossa frente até que possamos alcançar [as principais potências]" comentou.

Foto: Xinhua 

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes