Resumão do Parapan 2019 - Dia 4






Atletismo





Para variar, mais um dia recheado de medalhas do atletismo do Brasil. apesar de que hoje foi um dia mais 'tímidos' dos atletas brasileiros: Onze medalhas no total, cinco de ouro, cinco de prata e uma de bronze.

O primeiro ouro foi com Fábio Bordignon nos 100m T35 com 12s72, novo recorde parapan-americano. Daniel Martins manteve sua hegemonia em provas internacionais e levou o ouro nos 400m T20 com 47s58, novo recorde parapan-americano. Cícero Valdiran levou o ouro no arremesso de dardo F57 com 44,65m, mais um recorde parapan-americano quebrado. 

Yeltsin Jacques levou o ouro nos 1500m T13, com direito a bela arrancada no final. Ariosvaldo 'Parré' Silva levou o último ouro do Brasil no dia nos 100m T53.

Mateus Evangelista ficou com a medalha de prata no salto em distância T37/38, assim como Taschita Oliveira, nos 100m T36 e Verônica Hipólito nos 100m T37. A última prata do Brasil do dia ficou com Leylane Moura no arremesso de peso F32/33/34. André Rocha ficou com o bronze no arremesso de peso F53/54, fechando a participação brasileira no atletismo nessa terça.






Basquete em cadeira de rodas




A seleção feminina enfrentou os Estados Unidos para definir o primeiro colocado do grupo B, que acabou ficando com as americanas, que venceram por 57 a 42.  Perla com 17 pontos e Vileide Almeida com 16 pontos, foram as cestinhas brasileiras. agora, o Brasil enfrenta o Canadá na semifinal.

Já o masculino descobriu seu adversário nas quartas de final, será a Colômbia. O jogo será nesta quarta (28)








Ciclismo pista


O Brasil faturou mais duas medalhas no ciclismo pista. Renata Fanhani e Cristiane  foram bronze no Contrarrelógio 1000m, a segunda medalha - e o segundo bronze - da dupla em Lima. Já Lauro Chaman levou o ouro no contrarrelógio masculino C4-5. O brasil fechou com três medalhas o ciclismo pista e agora no fim de semana serão disputadas as provas de estrada do ciclismo.






Goalball





O Brasil manteve a invencibilidade no masculino mesmo poupando seus principais jogadores, ao derrotar a Guatemala por 14 a 4. Alex Sousa marcou dez vezes e Emerson marcou quatro. Os brasileiros vão enfrentar a Venezuela na semifinal.

Já o feminino enfrentou os Estados unidos em um jogo duro e saíram derrotadas por 4 a 2. Ana Carolina fez os gols brasileiros. Com a derrota, o Brasil caiu para a terceira posição com duas vitórias e uma derrota. 






Natação





Hoje a natação brasileira atingiu o seu maior número de medalhas no Parapan de Lima: Dezenove, sendo sete de ouro, sete de prata e cinco de bronze.

No período da manhã, saíram duas medalhas: Ouro com Carol Santiago nos 100m costas S12 com 1m13s50 - novo recorde parapan-americano e Thomaz Matera com a prata na mesma prova no masculino.

Na sessão noturna, veio medalhas para o Brasil em ritmo industrial: Os 100m livre S11 masculino tivemos mais um pódio 100%  brasileiro: Wendell Belarmino foi ouro, Matheus Rheine ficou com a prata e José Luis Perdigão ficou com o bronze. Regiane Nunes ficou com a prata na prova feminina.

Gabriel dos Santos ficou com o bronze nos 100m costas S2/S1 masculino. Nos 100m costas S14, Ana Karolina Santos (foto) levou o ouro no feminino e Felipe Caltrán ficou com o bronze no masculino. 

Nos 100m costas S9, Andrey Garbe e Lucas Mozela fizeram a dobradinha com ouro e prata no masculino; Cecília Araújo levou ouro nos 400m livre S8/S7 com recorde parapan-americano - 5m17s73; Phelipe Rodrigues foi bronze nos 100m costas, sua terceira medalha em Lima e sua vigésima primeira em Parapans. Mariana Gesteira foi prata na prova feminina

Roberto Alcade levou o ouro no 100m peito S5 masculino e no feminino, tivemos dobradinha ouro e prata com Laila Suzigan e Esthefany Oliveira. Italo Gomes fechou o dia da natação com uma prata nos 100m costas S7.





Rugby em cadeira de rodas





O Brasil disputou o bronze com a Colômbia, e um jogo duro saiu derrotado por 46 a 43 e ficou de fora do pódio, assim como em Toronto 2015. Os Estados Unidos levou o ouro ao vencer por 58 a 47 e se classificou para os jogos paralímpicos de Tóquio 2020.







Tênis de mesa




As equipes do Brasil deram show em Lima e venceram quatro das cinco finais que disputaram hoje. As vitórias foram na equipes da classe 1-2 (Iranildo Espíndola, Aloísio Júnior e Guilherme Costa), 6-8 (Paulo Salmin, Luiz Manara e Francisco Melo) e 9-10 (Carlos Carbinatti, Claudio Massad e Diego Moreira) masculina e a 2-5 feminina (Joyce Oliveira, Marinalva Santos e Thais Severo, foto). somente na classe 3-5 masculina (David Freitas, Eziquiel Babes e Welder Knaf) é que o Brasil foi derrotado pelo Chile e ficou com a prata. 

O tênis de mesa do Brasil encerrou sua participação no Parapan com 24 medalhas: Nove de ouro, seis de prata e nove de bronze.





Tênis em Cadeira de rodas




Ymanitu Silva estreou na classe quad e deu azar de pegar o cabeça de chave número 1 David Wagner (USA) e perdeu por 2 sets a 0 (6/4 e 6/3), sendo eliminado. Nas duplas masculinas, Gustavo Carneiro e Daniel Rodrigues venceram por 2 sets a 0 (duplo 6/0) Guilhermo Delfino e Miguel Godoy (VEN) e avançou para as semifinais.






Tiro Esportivo





O Brasil conquistou duas medalhas no último dia do tiro esportivo em Lima: Bruno Stov levou o bronze no rifle de ar 10m SH2 - Alexandre Galgani ficou em quarto na mesma prova. Débora Rodrigues levou a prata na pistola de ar 10m SH1. O Brasil fechou sua participação com 10 medalhas: Dois ouros, cinco pratas e três bronzes.




Vôlei sentado



O Brasil está na final do vôlei sentado masculino e feminino: Os homens venceram a Colômbia por 3 sets a 0 (25/6,25/12 e 25/21) e vão enfrentar os Estados Unidos na final em busca do tricampeonato do Parapan. Já as mulheres derrotaram o Canadá  também por 3 sets 0 (25/11,25/16 e 25/21) e também vão pegar os Estados unidos na final.


O Brasil continua mais líder do que nunca no quadro de medalhas dos jogos Parapan-americanos, que agora vê o crescimento da Colômbia, que subiu para a quarta colocação. confira abaixo o top5 de Lima 2019:



fotos: Ale Cabral, Alexandre Schneider e WAshington Alves/ Exemplus/CPB

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes