Mundial de Judô 2019 - Dia 5


Em mais um dia de fraco desempenho do judô brasileiro, França e Holanda ficaram com os dois ouros em disputa nesta quinta-feira (29) no Mundial da modalidade, que está sendo realizado em Tóquio (JPN).

Na categoria até 70kg feminina, Marie Eve Gahie (FRA) faturou mais um ouro para os franceses ao vencer por ippon a brasileira naturalizada portuguesa Barbara Timo. Sally Conway (GBR) e Margaux Pinot (FRA) ficaram com os bronzes.

Já pela categoria até 90kg masculina, o ouro foi para Noel van T End (NED), que superou Shoichiro Mukai (JPN) na decisão com um waza-ari faltando 27s para o final da luta. Nos confrontos pelo bronze, as medalhas foram conquistadas por Axel Clerget (FRA) e Nemanja Majdov (SRB).

Portela e Macedo longe das medalhas
O judô brasileiro começou bem o quinto dia de Campeonato Mundial, em Tóquio. Estreando na Nippon Budokan, os médios Maria Portela e Rafael Macedo derrotaram seus primeiros adversários e avançaram para a segunda fase de suas chaves. Na segunda rodada, no entanto, não conseguiram repetir o desempenho e despediram-se precocemente do Mundial.

Portela, que é a atual número 6 do mundo, chegou ao Mundial como cabeça de chave e derrotou com autoridade a croata Barbara Matic. Projetou para pontuar um waza-ari e, na transição ao solo, imobilizou a adversária por mais 10 segundos para assesgurar uma vaga nas oitavas.

Na luta seguinte, a brasileira encarou a francesa Margaux Pinot, campeã europeia, buscou ataques, mas ficou pressionada por duas punições sofridas no tempo regulamentar.
Portela ainda conseguiu fazer Pinot sofrer uma punição, mas a francesa derrubou a brasileira, marcando o waza-ari vencendor na "morte súbita".

"Eu conheço muito bem essa francesa e acho que busquei muito mais a luta do que ela. Mas, é do esporte. Tem dias que as coisas não dão certo. Eu fiz o que poderia ter feito, mas não consegui andar na competição", avaliou Portela ao sair do tatami.

Macedo enfrentou um chinês na primeira rodada e por muito pouco não liquidou o combate com um ippon. O golpe entrou potente, mas Hebilige Bu conseguiu girar o corpo o suficiente para pontuar um waza-ari para o brasileiro. Macedo manteve a postura e segurou a vantagem para avançar na chave.

Em seu segundo combate, o brasileiro mediu forças com o britânico Max Stewart e foi surpreendido por um waza-ari a menos de 30 segundos do fim da luta. Ele ainda tentou uma reversão do golpe, mas a arbitragem de vídeo validou o ponto para o britânico.

"A competição está em altíssimo nível, não tem luta fácil e está todo mundo muito bem preparado. Acredito que essa luta com o britânico estava muito travada, dfícil acertar o jogo. Na hora que ele entrou eu fiz um movimento para tentar um contra golpe, mas a arbitragem interpretou que foi iniciativa dele", explicou Macedo. "Agora é seguir em frente para tentar voltar aqui ano que vem e buscar uma medalha."

Foto: Federação Inter nacional de Judô

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes