Pan-Americano de Atletismo sub-20 - Último dia


O Brasil teve um dia especial no encerramento do Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Atletismo, que começou na sexta-feira (19/7) e foi encerrado no domingo (21/7), no Estádio Nacional de San José, na Costa Rica. A equipe pôde comemorar duas medalhas de ouro, dois recordes sul-americanos Sub-20 e dois atletas de grande futuro para o atletismo nacional.

Com os resultados do domingo, o Brasil conseguiu a melhor campanha da história na competição. Com uma equipe de 25 representantes, sendo 17 homens e 8 mulheres, a Seleção conquistou nove medalhas nos três dias de evento, com duas de ouro, uma de prata e seis de bronze, superando a campanha de 2017, em Trujillo, no Peru, quando alcançou também nove medalhas, mas sendo apenas uma de ouro, três de prata e cinco de bronze.

Alison Brendom Alves dos Santos (Pinheiros) quebrou pela quarta vez o recorde sul-americano dos 400 m com barreiras na temporada ao vencer a prova, com o tempo de 48.49, recorde do campeonato, melhor resultado do Ranking Sub-20 da IAAF e o quinto melhor tempo no Ranking Adulto da Federação Internacional.

Nascido em 3/06/2000, na cidade de São Joaquim da Barra, em São Paulo, Alinson está qualificado para os Jogos Pan-Americanos de Lima, para o Campeonato Mundial de Doha, no Catar, e fez a marca exigida (48.90) pela IAAF para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Ele é treinado por Felipe de Siqueira da Silva.

Alison Brendon, campeão da Universíade de Nápoles, com 48.57, quebrou ainda o recorde da competição. O norte-americano James Smith, com 49.84, foi o segundo colocado, seguido do jamaicano Rovane Williams, com 50.29. Caio Alves Teixeira, do Brasil, terminou em quarto lugar, com 50.31.

No feminino, Jéssica Vitória de Oliveira Moreira (Águias Guariba) também brilhou ao vencer a prova com 55.94, novo recorde do torneio e novo recorde sul-americano Sub-20. A melhor marca anterior era de 56.52 e pertencia a Perla Regina dos Santos, desde 2001, obtida em Santa Fé, na Argentina.

Jéssica Vitória, de 18 anos, que ocupa agora o segundo lugar, no Ranking Mundial Sub-20, ao lado da holandesa Femke Bol, nasceu em Guariba (SP) e é orientada por Nelson Lemes de Souza. No Pan, ficou à frente da norte-americana Masai Russel, segunda colocada, com 56.29, e da colombiana Valeria Cabezas, campeã olímpica da juventude, com 56.67. A carioca Chayenne Pereira da Silva terminou em quarto lugar, com 57.55.

No revezamento 4x400 m, a equipe formada por Lucas Rodrigues, Bruno Benedito, Lucas Conceição Vila e Douglas Hernandes comemorou a medalha de bronze, com 3:02.84, novo recorde sul-americano. O anterior era de 3:05.44, desde 2004, em Grosseto, na Itália.

Os Estados Unidos bateram o recorde mundial da prova, com 2:59.30. A Jamaica ficou com a prata, com 3:00.99.

No revezamento 4x400 m feminino, o Brasil ficou em quarto lugar, com 3:34.52, também recorde sul-americano sub-20. A equipe teve Jéssica Vitória, Chayenne Pereira, Macaela Mello e Maria Victória de Sena. Os Estados Unidos quebraram o recorde mundial, com 3:24.04, seguido do Canadá (3:30.68) e da Jamaica (3:31.34). O recorde sul-americano anterior era do Brasil, com 3:34.55, desde o Mundial de Tampere, na Finlândia, em 2018.

Em outras provas, Flavio Barbosa de Farias ficou em quinto lugar no salto triplo, com 15,82 m (2.3), Lucas Pinho Leite terminou em sétimo nos 1.500 m, com 3:57.60, mesma posição de Luís Fábio Rodrigues no arremesso do peso, com 18,20 m. No lançamento do dardo, Deisiane Teixeira ficou em quinto, com 44.37 m.

O evento reuniu 458 atletas de 36 países, com destaque para os Estados Unidos, que escreveram 86 atletas, a maior delegação entre os participantes. Os norte-americanos conquistaram 50 medalhas (21 de ouro, 19 de prata e 10 de bronze).

"Posso dizer que os resultados foram ótimos e que o caminho está certo, a renovação vem forte e apresentamos a melhor campanha até hoje em Pan-Americanos Juvenis. O trabalho dos treinadores em todas as regiões, promovido pelas federações, mesmo com poucos recursos, faz com que a renovação e a procura pela prática do atletismo continuem firmes", comentou o presidente do Conselho de Administração da Confederação Brasileira de Atletismo, Warlindo Carneiro da Silva Filho. "Vivemos um período ótimo. Todos estes resultados acontecem em função dos apoios da Caixa e COB, os grandes responsáveis por nosso financeiro. Parabenizo os clubes, treinadores e atletas."

Abaixo segue a lista das medalhas:
Ouro
Alison Brendom Alves dos Santos - 400 m com barreiras - 48.49
Jéssica Vitória Moreira - 400 m com barreiras - 55.94

Prata
Luís Maurício Dias da Silva - lançamento do dardo - 74,51 m

Bronze
Micaela Rosa de Mello - 100 m com barreiras - 13.41 (0.6) 
Lorraine Martins - 200 m - 23.06 (1.4)
Agnaldo Gonzaga - 800 m - 1:49.48
Lucas Conceição Vilar - 200 m - 20.70 (-0.8)
4x100 m masculino (Arielton Costa, Lucas Rodrigues da Silva, Lucas Conceição Vilar e Erik Felipe Cardoso) - 39.42 
4x400 m masculino (Lucas Rodrigues, Bruno Benedito, Lucas Conceição Vilar e Douglas Hernandes) - 3:02.84.

Foto: CBAt

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes