Na busca do Penta, Brasil estreia no Mundial Sub-21 de Vôlei masculino


A disputa da vigésima edição do Campeonato Mundial sub-21 masculino de voleibol começa nesta quinta-feira (18.07), em Manama, capital do Bahrein. E o primeiro desafio do Brasil na competição será contra a Polônia, às 10h30 (horário de Brasília). Os brasileiros buscam o quinto título da categoria.

Além dos poloneses, que ficaram com o troféu na última edição, em 2017 na República Tcheca, a seleção brasileira enfrentará ainda o Canadá e a Itália na primeira fase. Para o treinador do Brasil, Giovane Gávio, o desafio é grande.

“Nossa chave é bem complicada. Vamos estrear logo contra a Polônia, que é uma das grandes forças do voleibol mundial. Eles têm um ataque muito forte, vamos precisar de paciência para tentar neutralizar esse poderio com o nosso sistema defensivo”, disse Giovane, que ainda completou afirmando que o time precisará jogar tudo que pode logo na primeira fase do campeonato.

“Jogaremos também contra o Canadá, que é uma outra escola, com um sistema defensivo mais forte. E encerramos a primeira fase contra a Itália, outra equipe europeia e que também é uma potência, e é um time alto, então provavelmente iremos encontrar um bloqueio bem posicionado. Acredito que esta seja uma das chaves mais difíceis da competição e vamos precisar fazer o nosso melhor logo no começo, não dá tempo de crescer, já precisamos chegar com o nosso máximo”, comentou o treinador.

O Mundial Sub-21 masculino terá a participação de 16 equipes divididas em quatro grupos (A, B, C e D) com quatro seleções, que jogarão entre si. Os dois melhores de cada grupo passam para a fase seguinte, que reunirá os oito times restantes e dois grupos de quatro (E e F), com nova sequência de jogos entre os componentes de cada grupo. As semifinais serão entre os dois melhores de cada chave. O evento acontece entre 21 e 27 de julho em Manama, no Bahrein.

Criado em 1977, o Mundial Sub-21 masculino de voleibol chega à vigésima edição. A Rússia é a recordista de títulos com dez ouros (incluídas as conquistas da era da União Soviética). O Brasil tem 13 medalhas e é o segundo maior vencedor (quatro ouros, seis pratas e três bronzes).

Abaixo seguem os grupos:
Grupo A – Bahrein, China, Marrocos e Porto Rico
Grupo B – Argentina, Cuba, Egito e Coreia do Sul
Grupo C – República Tcheca, Irã, Rússia e Tunísia
Grupo D – Brasil, Polônia, Canadá e Itália

Foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes