Mundial de Esportes Aquáticos 2019 - Último dia


O Brasil encerrou com sete medalhas a sua participação no Mundial de Esportes Aquáticos, que foi encerrado neste domingo (28) em Gwangju (KOR).

NATAÇÃO
Brasileiros
No Revezamento 4x100m masculino, que fechou a participação brasileira na Coreia do Sul, ficou em 6º lugar com 3:30.86. A vitória foi da Grã-Bretanha, que derrubou os Estados Unidos e levou pela primeira vez o ouro na prova.

Único atleta que competiu em provas individuais, Brandonn Almeida não se classificou para a final dos 400m Medley masculino ao ficar apenas com o 11º tempo.

Surpresa e hegemonias no último dia de disputa
Uma surpresa e duas hegemonias mantidas dera o tom do último dia de finais da Natação no Mundial
Surpresa na prova dos 50m Costas masculino com o ouro de Zande Waddell (RSA) com a marca de 24.43s.

Lilly King (USA) confirmou o favoritismo, e venceu os 50m Peito com a marca de 29.84s, a surpresa foi Benedetta Pilato (ITA) de apenas 14 anos, que foi prata com 30s cravado.

Florian Wellbrock (GER) foi o campeão dos 1500m Livres. É a segunda medalha de ouro do alemão, que havia vencido os 10km na Maratona Aquática na semana retrasada.

Depois de ganhar os 100m Livres feminino, Simone Manuel (USA) levou também os 50m Livres para a dobradinha nas provas de felicidade.

Daiya Seto (JPN) reafirmou o seu domínio nos 400m Medley masculino ao levar o tricampeonato na prova.

400m Medley feminino não tem pra ninguém. Katinka Hosszu (HUN) faturou o tetracampeonato na prova.

No 4x100m Medley feminino, os Estados Unidos destruiu o recorde mundial, com o tempo de 3:50.40. Dentro da prova, Regan Smith (USA) quebrou o recorde mundial dos 100m Costas, com 57.57s.

QUADRO DE MEDALHAS
A China confirmou a liderança no quadro de medalhas ao levar 16 ouros (30 no total), sendo 11 dos saltos ornamentais. Os Estados Unidos ficaram em segundo com 15 ouros (35 no total).

A Rússia finalizou em terceiro, com 12 ouros (30 no total).

O Brasil terminou com 7 medalhas: 2 ouros, 3 pratas e 2 bronzes, na 9ª colocação

Foto: FIVB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes