Grandes nomes do skate nacional disputam a etapa de Los Angeles da SLS

A elite do Street brasileiro estará em Los Angeles (EUA) de quarta a domingo (24 a 28 de julho) para a disputa de mais uma etapa da Street League Skateboarding (SLS), circuito mundial da modalidade com chancela da World Skate para a corrida olímpica. 

No feminino, estão confirmadas Pamela Rosa e Rayssa Leal, campeã e terceira colocada na etapa de Londres, Virgínia Fortes Águas, Karen Feitosa, Letícia Bufoni, Gabriela Mazetto – as seis da seleção brasileira –, Isabelly Ávila e Marina Gabriela. 

“Meu ano de 2018 foi maravilhoso porque consegui terminar o circuito STU (Brasileiro de Street) na terceira posição e com isso fui contemplada a fazer parte da seleção brasileira de skate. Fiquei muito feliz por ter oportunidade de receber o suporte através da seleção para competir as etapas internacionais. Agora na SLS aqui em Los Angeles pretendo fazer um excelente resultado nesta etapa que faz parte do circuito que dá acesso para as Olimpíadas. Espero representar muito bem o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio caso eu consiga a vaga”, afirma Virgínia Fortes Águas. 

Entre os homens, a lista de atletas com presença garantida é formada por Kelvin Hoefler, Felipe Gustavo, Tiago Lemos, Lucas Rabelo, Lucas Xaparral – os cinco da seleção brasileira –, Luiz Neto, Lehi Leite, Carlos Ribeiro, Ivan Monteiro, Luan de Oliveira e Lucas Alves. 

Outros atletas do Brasil ainda podem pintar nas disputas pelos wild cards distribuídos pela organização do evento. 

Na etapa de Los Angeles da SLS, os brasileiros estarão reforçados pelo suporte e orientações de uma equipe técnica da Confederação Brasileira de Skate (CBSk). Sandro Dias, diretor de Esportes, Rogério Mancha, consultor técnico da seleção brasileira de Street, Carlos Barreto, fisioterapeuta, e Julio Detefon, coordenador técnico. 

“A gente vem com um grupo de brasileiros super focado e na melhor fase. As expectativas sempre são boas. São vários nomes. Acompanhando eles, sei do potencial de cada um e é uma incógnita (apontar favoritos). Eles são tão bons que tudo pode mudar em uma manobra”, destaca Rogério Mancha.

Foto: Marcelo Theobald

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes