Giulia Takahashi realiza testes no Laboratório do CT Time Brasil, no Parque Olímpico do Rio


A atleta Giulia Takahashi, da Seleção Brasileira de tênis de mesa, realizou testes, na última semana, no Laboratório do CT Time Brasil, localizado no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro (RJ). O trabalho de mapeamento da atleta faz parte de um projeto de acompanhamento e investimento conjunto da CBTM e do Comitê Olímpico do Brasil (COB), visando o aproveitamento máximo do seu potencial, com foco em medalhas olímpicas.

Giulia passou por avaliação médica (exame clínico e ECG em repouso), avaliação da composição corporal (antropometria), avaliação da taxa metabólica em repouso (TMB), avaliação fisioterápica, avaliação funcional (FMS e Y test), avaliação de preparação mental, avaliação cardiopulmonar máxima (esteira) e avaliação biomecânica (SJ e CMJ).

O laboratório olímpico do CT Time Brasil conta com equipamentos de ponta e profissionais de diversas áreas, como Análise de Desempenho, Biomecânica, Bioquímica, Coaching, Fisiologia, Fisioterapia, Gestão do Conhecimento, Medicina do Exercício e do Esporte, Nutrição, Preparação Física, Preparação Mental e Tecnologia Esportiva.

Em demonstração realizada no mês de fevereiro, no CT Time Brasil, o diretor de Esportes do COB, Jorge Bichara, explicou sobre a importância deste trabalho para os atletas de alto rendimento.

“É um serviço que está disponível para todas as confederações. Queremos aumentar cada vez mais o número de atletas que utilizem estes equipamentos, com o objetivo de prevenir lesões, pois todos atuam no limite físico e técnico. Por exemplo, um atleta que tenha um certo desequilíbrio em alguma parte do corpo, terá esse problema detectado com os exames e seu treinamento será adaptado, evitando que ele possa se lesionar durante uma competição importante”, destacou.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes