Equipe brasileira de maratonas aquáticas realiza preparativo final para Mundial em base do COB no Japão


A cidade de Niiza, em Saitama, uma das bases do Brasil nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, recebeu até terça-feira, dia 9, cinco atletas da seleção brasileira de maratonas aquáticas para um período de treinamento de campo. A ação tem como objetivos preparar a equipe para o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, em Gwangju (KOR) e ambientá-la para o Jogos Olímpicos 

A delegação que chegou ao local no último dia 2, conta com Allan do Carmo, Ana Marcela Cunha, Fernando Ponte, Victor Hugo Colonese e Viviane Jungblut. Eles embarcaram na terça, dia 9, para a Coreia do Sul. 

“Estamos na reta final para o Mundial e já sinto que consegui entrar no fuso horário, que é uma das coisas mais difíceis. Essa ação ajudou muito nesse sentido. Ter nosso arroz e feijão faz toda a diferença para a gente embarcar bem para a Coreia e ir em busca do melhor resultado possível, da classificação olímpica. Com certeza, todos os atletas que estão aqui, principalmente os quatro que vão disputar a prova de 10 km, que é a seletiva olímpica, estão muito bem preparados e focados. Acredito que vamos sair de lá com um bom resultado", disse Ana Marcela Cunha, líder do ranking mundial após vencer três das quatro etapas do Circuito Mundial em 2019.

Toda a estrutura de treinamento - piscina, academia, espaço de recuperação e alimentação - fica dentro da Universidade Rikkyo, assim como será durante os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

O Campeonato Mundial é classificatório para os Jogos Olímpicos na prova de 10km das maratonas aquáticas e uma das favoritas à vaga é Ana Marcela Cunha, líder do ranking mundial. A tetracampeã mundial vem utilizando as instalações do Centro de Treinamento Time Brasil, realizando diversos exames no Laboratório Olímpico e tem o técnico Fernando Possenti ao seu lado no Rio de Janeiro. Os atletas Allan do Carmo, Victor Colonese e Viviane Jungblut disputam a prova de 10km em busca da classificação olímpica. 

“A preparação vem acontecendo desde o Rio de Janeiro, lá no Maria Lenk, no Centro de Treinamento Time Brasil. Fiz diversas avaliações lá, que realizei novamente antes de vir para cá para poder comparar e ver o resultado aqui também. A gente realmente conseguiu trazer o Brasil para o Japão para que a gente se sinta realmente em casa”, elogiou Ana Marcela. 

Os atletas estão acompanhados de seus treinadores no Japão. Fernando Possenti, técnico de Ana Marcela, vencedor do último Prêmio Brasil Olímpico e eleito quatro vezes o melhor do mundo pela FINA, aprovou a ação. 

“O treinamento é fundamental para o atleta entrar em um fuso horário tão grande de 12 horas e chegar à competição já adaptado à sua rotina. Quando o atleta sai do seu país é muito complicado entrar no modo de treinos pré-competitivos e o training camp proporciona isso. Aqui ele tem uma rotina de alimentação, descanso e treinamento que coloca ele na competição como se fosse uma continuidade daquilo que ele vem fazendo. É muito bacana para os atletas e para a comissão técnica também, que consegue estar mentalmente sã para encarar um fuso de 12h”, explicou Possenti, que realizou uma palestra para os alunos de Educação Física da Universidade de Rikkyo, explicando detalhes da preparação da modalidade.

“Acho que esse período de aclimatação é importante e a gente encontrou as melhores condições possíveis. Nos sentimos muito bem-vindos pelo pessoal do Japão, a estrutura que o COB montou é fantástica. Acredito que os atletas estão bem preparados para chegar em Gwangju e dar o seu melhor”, disse Ricardo Prado, chefe de equipe da natação nos Jogos Pan-americanos.

Além dos treinamentos, o COB levou os atletas para participar de uma atividade de engajamento promovida pela prefeitura de Niiza com crianças de uma escola local. A delegação brasileira foi recebida com uma linda festa com diversas apresentações. Os alunos cantaram e dançaram músicas japonesas coreografadas especialmente para receber o Brasil. Ao final da ação, como forma de agradecimento a receptividade, os alunos receberam das mãos dos atletas cartões e pins do Time Brasil. Os atletas ficaram bastante emocionados e agradecidos.

“Primeiro queria agradecer ao COB por essa experiência inexplicável, algo que não teríamos oportunidade se não fosse pelo esporte. Para mim, foi uma emoção muito grande. Crescemos muito como pessoa. Vimos uma receptividade incrível, uma cultura diferente, o jeito como as crianças são ensinadas desde pequenas. Acho que foi experiência muito importante para a gente”, enfatizou o baiano Vitor Colonese.

A partir do dia 11, após a maratona aquática, chegam a Sagamihara, 19 atletas da natação para a preparação final para o Mundial da Coreia. Outras seis modalidades já estão programadas para utilizarem as bases do COB no Japão em 2019:

Triatlo – Sagamihara – 02/08 a 12/08
Vela – Enoshima – 01/07 a 03/09
Judô – Hamamatsu – 14/08 a 24/08
Karatê – Saitama – 26/08 a 04/09
Vôlei masculino – Ota – 25/09 a 29/09
Handebol feminino – Ota – 18/11 a 29/11

Foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes