Surto História - O recorde de Cláudio Kano


Já consagrado, Cláudio Kano iria para mais uma disputa de Pan-americano, agora em Mar del Plata. Principal ícone do tênis de mesa brasileiro, que estava popularizando o esporte,  Kano já ia para a quarta edição da competição continental e tinha a chance de se tornar o maior medalhista brasileiro em Pans.

Na final individual, Kano encontrou o amigo e rival Hugo Hoyama. Desde que ele despontou, Kano viu um rival á altura, que passou a vencê-lo algo que nos 80 era impossível no Brasil.  Hoyama já tinha ganho Kano em Havana e essa seria a revanche entre os dois. Mas Kano acabou perdendo novamente para o seu rival brasileiro. Ficou com a prata.

Se no individual era confronto de titãs, juntos eles eram imbatíveis, já que Hoymama era um dos únicos do continentes que sabia parar o saque quase mortal de Kano. Juntos, ele foram ouro nas duplas e na competição por equipes, ao lado de Carlos Kawai e Silnei Yuta. As três medalhas fizeram Kano superar Djan Madruga e se tornar o maior medalhista brasileiro em Pans, com sete medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze, além de ser o primeiro brasileiro a conseguir medalhas em quatro jogos pan-americanos consecutivos. Ao voltar ao Brasil, Kano anunciou que esse era o último pan da carreira.

Cláudio Kano estava treinando duro para fazer bonito nos Jogos olímpicos de Atlanta em 1996, pois ele imaginava que ela seria a última olimpíada, e ele queria passar da primeira fase, o que não conseguiu em Seul e Barcelona. 

No dia que ele viajaria para o Canadá, onde faria a aclimatação para Atlanta, ele andava de moto quando foi atingido por um carro e sofreu um grave acidente. Kano faleceu aos 30 anos e três semanas antes dos jogos olímpicos.

Até hoje, Claudio Kano é o quarto maior medalhista pan-americano da história, sendo superado apenas por Hugo Hoyama, Gustavo Borges e Thiago Pereira.


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes