Sul-Americano de Atletismo Sub-20 - Dia 1


Os brasileiros confirmaram o favoritismo no primeiro dia de disputas do Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Atletismo, que começou a ser disputado neste sábado (15/6), no Estádio Pedro Grajales, na cidade de Cáli, na Colômbia. 

O  paulista Erik Cardoso venceu a prova masculina, com 10.23 (0.0), quebrando o recorde pessoal de 10.27 (1.8) estabelecido nas semifinais.

A melhor marca anterior do velocista era de 10.30. O carioca Lucas Rodrigues da Silva ficou com a medalha de prata, com 10.40. Os dois ratificaram índices para o Pan-Americano de San José, na Costa Rica, de 19 a 21 de julho. Erik obteve novamente a marca mínima para o Pan de Lima, em agosto. Além disso, Erik quebrou o recorde do torneio, que era do panamenho Alonso Edwards, com 10.28 (0.0), desde 2007.

Nos 100 m feminino, foi a vez da carioca Lorraine Martins comemorar o bicampeonato. Campeã em 2017, em Georgetown, na Guiana, ela ganhou com tranquilidade com 11.42 (1.0). As colombianas Shary Julisa Quinonez e Angie Saray Gonzalez ficaram com as medalhas de prata e de bronze, com 11.85 e 11.89, respectivamente. A piauiense Leticia Lima terminou na quarta colocação, com 12.04.

Outra dobradinha brasileira ocorreu nos 1.500 m, com vitória de Lucas Pinho Leite, com 3:57.82, seguido de Agnaldo Barbosa Gonzaga, com 3:59.32. O paraguaio Hugo Josias Cespedes ficou em terceiro, com 4:01.12.

No salto em distância, nova dobradinha. Andrielle Zander ganhou o ouro, com 6,29 m (0.4), e Lissandra Campos ficou com a prata, com 6,11 m (1.3) - as duas ratificaram índice para o Pan-Americano de San José. A chilena Trinidad Hurtado terminou com o bronze, com 6,06 m (0.9).





Alison Brendom dos Santos foi um dos destaques do Brasil e da segunda etapa do Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Atletismo, disputada na tarde e noite deste sábado (15/6), no Estádio Pedro Grajales, na cidade de Cáli, na Colômbia. Ele venceu a prova dos 400 m, com 45.78, quebrando o recorde pessoal e do torneio, que era do brasileiro Hederson Estefani, com 46.20, desde 2009.

Alison, recordista sul-americano dos 400 m com barreiras, com 48.84, ratificou os índices para os Jogos Pan-Americanos de Lima, em agosto, e para o Campeonato Pan-Americano Sub-20 de San José, na Costa Rica, de 19 a 21 de julho. Ele assumiu ainda a vice-liderança do Ranking Brasileiro adulto dos 400 m.

Já Douglas Hernandes Mendes ficou com a medalha de prata em Cáli, com 46.74, ratificando índice para a Costa Rica, ficando à frente do peruano Marco Vilca Gonzales, terceiro colocado, com 47.41.

A Seleção Brasileira, que havia ganhado quatro ouros e três pratas na primeira etapa, conquistou mais 12 medalhas à tarde e à noite (seis ouros, quatro pratas e dois bronzes). Assim como nos 400 m, o Brasil fez dobradinha também nos 110 m com barreiras, com vitória de Vinícius Fernando Catai, com 13.80 (0.0), seguido de Adrian Henrique Vieira, com 13.85.

A equipe ganhou ouro ainda nos 400 m feminino, com Maria Victória de Sena, com 53.80, no salto em altura, com Arielly Kailayne Rodrigues, com 1,73 m, no lançamento do dardo, com Luiz Maurício Dias da Silva, com 71,17 m, e com o revezamento 4x100 m masculino (40.30).

No lançamento do dardo, Deisiane Teixeira conquistou a medalha de prata, com 49,74 m, ficando atrás apenas da equatoriana Yuleisy Anahi Ângulo, com 49,83 m. No arremesso do peso, Luís Fábio Rodrigues ficou na segunda colocação, com 17,98 m, sendo superado pelo argentino Nazareno Uriel Sasia, com 19,13 m. O mesmo ocorreu no revezamento 4x100 m feminino que teve vitória da Colômbia (45.98) e o Brasil ficando em segundo (46.11).

Duas medalhas de bronze foram conquistadas no salto triplo, com Flavio Barbosa de Farias, que marcou 15,60 m (0.2), e nos 100 m com barreiras, com Micaela Rosa de Mello, com 13.75 (2.3).

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes