Com Brasil completo, 108 países estariam classificados no judô para Tóquio/2020


O surto fez uma análise geral de como estariam os classificados para a disputa do judô em Tóquio/2020. 

Apenas quatro países teriam representantes em todas as modalidades, Japão, por ser anfitrião, já tem assegurada suas 14 vagas (como se precisasse). Brasil, Alemanha e Rússia seriam os outros países a estar com equipe completa nas olimpíadas. Todos eles, porém, contando com a ajudinha de uma vaga por cota continental. No caso do Brasil, na -73kg masculina. 

Seguem os quatro países acima, em número de classificados: a França (13), Coreia do Sul (12), Mongólia (12), Israel (10), Holanda (10), Cazaquistão (9), Portugal (8), Canadá (8), Cuba (7), Azerbaijão (7), Geórgia (7), Grã-Bretanha (7), Itália (7) e a Espanha (7). Por enquanto, seriam 108 países diferentes representados em Tóquio/2020.

Há países que, nitidamente, possuem um gênero preponderante. No caso da Geórgia, o país levaria sete vagas no masculino, mas nenhuma no feminino. Algo parecido acontece com o Uzbequistão, que possui seis vagas no masculino e zero no feminino, e o Egito, com  um 5 a 0 para os homens. 

Porém, há também quem seja “carregado” pelas mulheres. A Grã-Bretanha, com sete classificados provisórios, possui 6 mulheres na zona que garante vaga para Tóquio. Na Eslovênia e na China, a diferença é de 5 a 1 para as mulheres. 

Outro dado interessante é que, embora 14 vagas para a seleção brasileira, é possível, e até provável, que cheguem a Tóquio 18 brasileiros. Isso porque Taciana César (Guiné Bissau), Nacif Elias (Líbano), Bárbara Timo (Portugal) e Rochele Nunes (Portugal), são brasileiros que se naturalizaram pelo sonho olímpico e estão se encaminhando para concretizar esse desejo. Além deles, há outros brasileiros naturalizados, porém um pouco mais distantes. 

Vários países, principalmente pela cota continental, estão garantindo o passaporte para Tóquio. Entre eles, podemos citar os poucos expressivos: Chade, Djibouti, Guão/Guam, Madagascar, Ilhas Maurício, Nauru, entre outros. 

Faltando, agora, menos de um ano para o fim do período classificatório (25/05/2020), muitas águas vão rolar, inclusive um mundial, mas, aos poucos, a cara do Judô em Tóquio/2020 vai se formando.

Foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes