Brasileiros brilham e fecham participação no Circuito Pan-Americano de Paraciclismo com 34 medalhas de ouro


Paratletas de várias partes do Brasil e outros cinco países participaram da segunda edição do Circuito Pan-Americano de Paraciclismo de Estrada em São Paulo no último final de semasna. A competição, reuniu provas de contrarrelógio individual e resistência e distribuiu 126 medalhas durante os dois dias de evento. Os primeiros dez colocados de cada categorias na classificação geral marcaram pontos no Ranking Mundial da modalidade.

A delegação brasileira encerrou sua participação conquistando 89 medalhas, sendo 34 ouros, 31 pratas e 24 bronzes. O resultado, bastante positivo, é fruto do trabalho que vem sendo realizado através das ações da Confederação Brasileira de Ciclismo e Comitê Paralímpico Brasileiro, que visam o desenvolvimento da modalidade de forma descentralizada e profissional.

“Trazer um evento internacional para o Brasil faz com que os nossos paratletas possam vivenciar uma experiência única. Através do apoio do CPB, conseguimos viabilizar hospedagem e alimentação gratuita para todos os participantes, além de uma excelente estrutura, facilitando na logística e segurança da competição. Essa é uma troca de conhecimento muito importante, aproximando o Brasil de outras nações”, destacou Edilson Alves “Tubiba”, Coordenador do Paraciclismo na CBC.

Com duas medalhas de ouro na categoria MC5, Lauro Chaman, um dos principais paratletas da atualidade, comentou a importância da competição para contribuir com o nível do paraciclismo brasileiro no cenário internacional.

“Poder competir provas do Ranking Mundial em casa é muito satisfatório. O apoio da torcida é um incentivo que faz toda a diferença. Estou feliz por estar me sentindo bem, conseguindo resultados importantes na véspera da convocação para o Pan de Lima, então só tenho a agradecer a todos pelo apoio e principalmente a CBC e o CPB pela organização do evento”, comentou Lauro.

No último domingo, 16, os competidores não economizaram energia para superar os longos percursos que chegaram a ter mais de 70km em algumas categorias. A MC5 foi uma das categorias mais disputadas. A medalha de ouro ficou com Lauro Chaman, da Memorial/Santos, seguido por Soelito Gohr, que representa a Secretaria de Esportes de Indaiatuba, e Johnatan Mineiro dos Santos, segundo e terceiro colocados, nesta ordem.

No Tandem, o destaque brasileiro veio com a dupla formada por Márcia Fanhani e Cristiane Silva (Piloto), da Memorial/Santos, que conquistaram a medalha de ouro após percorrerem 65km com o tempo de 1h45min44s. A medalha de prata ficou com Ádria Rocha dos Santos e Kelly Cristina (Piloto), do APGF/São José/Avaí F.C, enquanto o bronze foi para Gilce Cristina e Lorena Oliveira, da União Metropolitana Paradesportiva de Maringá.

Entre as Handbikes, Eduardo Ramos Pimenta (Time Para Capital), da MH3, e Fernando Aranha (Clube de Ciclismo de São José dos Campos), da MH4, mantiveram a hegemonia brasileira e também garantiram a medalha de ouro.

Foto; CPB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes