Livre de lesões, Arthur Nory redefine treinamentos para estar no auge no ano pre-olímpico


O ginasta Arthur Nory vem para a temporada 2019 com um objetivo pessoal: Ficar saudável para poder competir. Após um ciclo olímpico com contusões e cirurgias, o ginasta quer se manter bem para se focar 100% nas competições do ano.

Em entrevista ao surto olímpico, feita no último dia de treinamentos da seleção de ginástica no CT no Rio de Janeiro, o ginasta explicou que que está quase recuperado de um edema no joelho, que o fez treinar com uma proteção durante o período na seleção."Descobri esse problema no fim do ano,depois que comecei um trabalho de fortalecimento. porque toda vez que fazia algum esforço, o joelho inchava e inibia meu ganho de força. Depois foi um período grande de recuperação, mas tô quase 100%, a proteção é mais para prevenir e me fazer lembrar de que não posso fazer uma aterrissagem ao solo de qualquer maneira e logo estarei pronto para as principais competições do ano" explicou.

Nory detalhou como teve que refazer o seu treinamento nesse ciclo, além de se fortalecer mentalmente após enfrentar tantos períodos de recuperação: "A gente trabalha muito a mente. Voltei depois da última cirurgia que fiz em 2017, logo depois do mundial daquele ano que eu estava com muita dor no ombro. E aí partiu a ideia de parar de se machucar e dosar mais o treino, Pode parecer que sou novo, mas na ginástica o meu corpo está bem desgastado (risos). O treino teve que passar a ser mais controlado, mais eficiente, não pra ficar fazendo tanta repetição quanto eu fazia antes."

Nory também contou que seu foco em 2019 é ajudar a seleção a conquistar os títulos pan-americanos e a vaga para os jogos de Tóquio, além de competir no individual geral. Mas ele acredita que suas maiores chances de medalhas serão na barra fixa e no solo, suas especialidades: "Sei que a nível olímpico e mundial preciso trabalhar bastante para ficar competitivo e esses treinamentos me ajudaram a ver como podemos fazer essa dosagem de treinamentos da maneira certa, e assim treinar".

Arhur também se mostrou confiante com a seleção de ginástica masculina e espera que a curva ascendente de bons resultados continue em 2019, principalmente após o bom mundial em 2018: "No ano passado fomos muito bem e acredito que nós estamos conseguindo manter o nosso patamar, pois a gente cresceu bastante de uns anos para cá. Hoje em dia a gente já pensa em não só ficar entre os oito melhores, mas sim conquistar mais medalhas em mundiais. E estamos trabalhando em equipe, junto, acreditando que é possível conseguirmos mais uma classificação olímpica."

Por fim, Nory comentou sobre como os jogos pan-americanos o ajudaram a ter uma vivencia de jogos olímpicos - ele esteve presente na edição de 2015 - e pretende estar em Lima, já que a expectativa é que o Brasil leve força máxima para definir o grupo que irá ao mundial "O Pan é muito legal. Você estar junto de outras modalidades, estar em uma vila somente com atletas é uma energia muito boa, você respira muito esporte. Estar em um pan me motiva bastante, a estar melhorando e o pan desse ano vai ser muito importante, vai ajudar a definir a equipe que vai ao mundial e tenho que certeza que iremos ao pan com a melhor equipe" concluiu.

foto: Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes