Grand Prix de Cali abre corrida olímpica na Espada; 10 esgrimistas brasileiros participaram da competição.


Muitas surpresas e quedas dos principais cabeças-de-chave marcaram o Grand Prix de Cali, disputado entre os últimos dias 4 e 6 na cidade colombiana. Foi a sétima de nove etapas do Grand Prix de Esgrima e última dedicada aos atletas da Espada. Na única etapa do Grand Prix disputada em solo sul-americano, o Brasil aproveitou para enviar 10 representantes. O torneio foi o primeiro evento de Espada a contar para o chamado "ranking olímpico", ou seja: a lista válida no dia 4 de abril, que definirá as vagas para os Jogos de Tóquio.

No masculino, o japonês Minobe Kazuyasu fez valer sua boa fase e levou o título, repetindo o feito do último Grand Prix da modalidade disputado em Budapeste, dois meses atrás e subiu ao número 3 do ranking. Como cabeça 8 da competição, ele prosseguiu de fases em placares apertados, sendo que apenas nas últimas rodadas venceu com maior tranquilidade: 15-12 diante do polonês Radoslaw Zawrotniak na final, e 15-10 diante do holandês Tristan Tulen na semifinal. Além de Tulen,a outra medalha de bronze do torneio ficou com o italiano Marco Fichera. O polonês, medalha de prata por equipes em Pequim-2008, entrou como o 34º cabeça tendo que passar pelas eliminatórias, mas fez valer a experiência para alcançar o combate decisivo, Entre seus adversários, estiveram o cabeça 2 Bogdan Nikishin (UKR), na segunda rodada e a esperança local John Edison Rodriguez num jogo disputadíssimo de oitavas que foi ao 15-14. O número 1 do mundo e atual campeão mundial, Yanick Borel (FRA), mostrou falta de ritmo ao perder na primeira rodada para Flavio Giannotte (LUX), enquanto o atual campeão olímpico, o sul-coreano Park Sang-young foi surpreendido nas oitavas pelo italiano Federico Vismara. O destaque nacional ficou por conta de Athos Schwantes que passou para o quadro final de 64, mas não foi páreo para o francês Ronan Gustin e terminou em 52º lugar. Entre os outros brasileiros, Nicolas Fereira (122º lugar na classificação final), Fabrizio Lazaroto (123º), Richard Grunhauser (127º), e Gabriel Bonamigo (135º) passaram pela fase de poules na sexta-feira mas não conseguiram alcançar o quadro principal. O país ainda foi representado por Lucas Busnardo (155º), Jaime Rodriguez (156º) e Leandro Seini (177º). Alexandre Camargo, melhor atleta brasileiro no ranking da Espada, atual 102º melhor do mundo, não participou desta etapa. Na disputa feminina, a chinesa Yiwen Sun venceu a campeã mundial Mara Navarria (ITA) na final. Katrina Lehis (EST) e Ana Maria Popescu (ROU) ficaram com as medalhas de bronze. A competição alterou completamente o ranking da modalidade: A cabeça número 1 Kang Young Mi foi derrotada pela italiana Federica Isola na segunda rodada enquanto a número 2 do mundo Vivian Kong Man Wai (HOW) perdeu para Sun nas quartas. Assim, elas caíram para 6º e 3º, respectivamente, no ranking atual, que agora é liderado por Popescu seguida por Navarria. Sun aparece em quarto lugar, a frente de Lehis. Depois de um ótimo dia na fase de grupos, em que saiu invicta, a brasileira Nathalie Moellhausen teve o azar de enfrentar Sarra Besbes (TUN) na primeira rodada da fase final e foi derrotada por 15-12. Enquanto Besbes foi até às quartas, Moellhausen terminou a competição em 36º lugar. Apesar do revés, ela segue bem colocada no ranking da FIE, (29ª), uma posição abaixo de sua eventual rival continental, a argentina Isabel Di Tella, nesse início de corrida em busca da tão sonhada vaga olímpica. Amanda Netto Simeão foi a outra espadista brasileira em disputa, mas não conseguiu passar da fase de grupos, finalizando em 129º lugar. Lembrando que na Espada qualquer toque vale ponto, sem a necessidade do atleta possuir prioridade de ataque. Isso faz com que seja a modalidade mais tática e lenta da esgrima, na qual os pontos demoram mais a serem disputados do que no sabre e florete. É a mais simples para o espectador também, pois assim que a luz acende o ponto é marcado. Você pode acompanhar os combates finais do Grand Prix de Cali através do canal da FIE do Youtube, que, como de praxe, transmitiu a competição ao vivo durante o fim-de-semana:




Foto: Divulgação/FIE

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes