Fechada a lista das duplas do Brasil para a etapa de Itapema do Circuito Mundial de Vôlei de Praia


A lista das duplas brasileiras inscritas à etapa de Itapema (SC) do Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2019 já foram definidas. O torneio nível quatro estrelas da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), e que conta pontos para a corrida olímpica, ocorre de 14 a 19 deste mês. Será o segundo ano seguido que a cidade catarinense recebe a competição.

Dos 16 times inscritos, oito deles (quatro em cada gênero) já estão garantidos na fase de grupos, que começa na quinta-feira (16.05), seja pela posição no ranking de entradas, seja por convite (wild card). No masculino, já estão garantidos Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF), Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB), Guto/Saymon (RJ/MS) e Thiago/Oscar (SC/RJ). Entre as mulheres, os times que partem da fase de grupos são Ágatha/Duda (PR/SE), Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) e Tainá/Victoria (SE/MS).

As outras oito duplas disputam o classificatório e precisam vencer partidas eliminatórias diretas para conquistarem uma das oito vagas à fase de grupos. No masculino, estão inscritos Alison/Álvaro Filho (ES/PB), André Stein/George (ES/PB), Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR) e Jô/Luciano (PB/ES), enquanto no feminino, buscam as vagas as duplas Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Ângela/Carol Horta (DF/CE), Josi/Neide (SC/AL) e Talita/Taiana (AL/CE).

Entre os times na disputa, Talita, brasileira mais vencedora de etapas do Circuito Mundial (34 ouros) em atividade, fará a estreia em Itapema, já que nos torneios realizados na cidade em 2017 (pelo Circuito Brasileiro) e 2018 (Circuito Mundial), estava grávida.

“Estou muito ansiosa, soube que as arquibancadas ficaram lotadas na temporada passada, isso é muito bacana, o interesse da população de Itapema pelo voleibol. Assisti pela televisão aos jogos, acredito que será uma etapa muito boa novamente. É ótimo jogar o Circuito Mundial no Brasil, ter o apoio dos torcedores. Estarei com o Renatinho (filho de Talita), joguei na China e senti falta, me acostumei a tê-lo sempre comigo. É uma ansiedade boa, estou feliz em voltar ao Circuito Mundial”, disse Talita, que antes de Itapema jogou o torneio de Xiamen.

Quem também vai jogar o Circuito Mundial pela primeira vez em Itapema é a mineira Ana Patrícia. Apesar de ter atuado na cidade pelo Circuito Brasileiro, em 2017, ela ficou de fora da competição internacional na temporada passada, por lesão. E a bloqueadora chega embalada, já que ao lado de Rebecca venceu o torneio quatro estrelas de Xiamen, no mês passado.

“Em 2018, tinha fraturado o dedo e fiquei de fora, foi algo que me deixou muito triste, pois era uma etapa dentro do Brasil. E jogar em casa pelo Circuito Mundial é especial, o sentimento é diferente. Mas esse ano estaremos lá, estou feliz e com a expectativa de que façamos um bom torneio. Queremos manter a energia que temos colocado em quadra, acho que tem sido o diferencial da nossa dupla. Vamos buscar um bom resultado”, destacou.

Além dos times brasileiros, duplas representando 26 países diferentes estarão nas disputas por medalhas, sendo oito medalhistas olímpicos. Itapema foi pioneira em 2018, já que foi a primeira cidade de Santa Catarina, e da região Sul do país, a sediar uma etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia.

O Brasil esteve presente desde o início do tour, sediando ao menos uma etapa desde a criação do Circuito Mundial, em 1987. Até hoje Foram 46 etapas no naipe masculino e 41 etapas no naipe feminino (a maioria realizadas simultaneamente, em um mesmo evento).

Na fase de grupos, os times são divididos em oito grupos com quatro duplas. A dupla com melhor ranking dentro de cada chave joga contra a dupla de pior colocação (1º x 4º), e as outras duas intermediárias jogam entre si (2º x 3º). Está é denominada a ‘rodada 1’. Os vencedores das partidas da rodada 1 se enfrentam (jogo dos vencedores), e quem levar a melhor fica com o primeiro lugar do grupo, indo direto às oitavas de final.

O perdedor fica em segundo lugar e vai para a repescagem. Já as duplas que foram derrotadas na rodada 1 duelam pela terceira colocação (jogo dos perdedores). Quem vence fica em terceiro e vai à repescagem e quem perde fica em quarto e está eliminado da competição na fase de grupos. A partir da fase de grupos o torneio passa a ser disputado no sistema de eliminatória simples, com repescagem, oitavas, quartas, semifinais e finais.

As etapas do Circuito Mundial são classificadas de uma a cinco estrelas desde 2017, variando assim o valor da premiação e o total de pontos distribuídos. Itapema (SC) receberá um evento de quatro estrelas, com distribuição de cerca de R$ 1,2 milhão em prêmios para todos os times em disputa, sendo cerca de R$ 80 mil para a dupla campeã de cada naipe.  A competição também dará 800 pontos aos campeões em cada naipe, 720 para os vice-campeões e 640 aos medalhistas de bronze, reduzindo 80 pontos a cada posição na classificação.

O Brasil é o maior vencedor do Circuito Mundial tanto no masculino (conquistou 18 temporadas), quanto no feminino (venceu 23 temporadas). O vôlei de praia também é o único esporte que rendeu medalha ao país em todas as edições dos Jogos.

Abaixo segue a lista das duplas do Brasil inscritas na etapa de Itapema:

Fase de Grupos - Entram em quadra a partir do dia 16.05
Ágatha/Duda (PR/SE)
Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ)
Carol Solberg/Maria Elisa (RJ)
Tainá/Victoria (SE/MS)
Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF)
Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB)
Guto/Saymon (RJ/MS)
Thiago/Oscar (SC/RJ)



Classificatório - Entram em quadra a partir do dia 15.05
Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE)
Ângela/Carol Horta (DF/CE)
Josi/Neide (SC/AL)
Talita/Taiana (AL/CE)
Alison/Álvaro Filho (ES/PB)
André Stein/George (ES/PB)
Hevaldo/Arthur Lanci (CE/PR)
Jô/Luciano (PB/ES)

Foto: FIVB

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes