Anderson Ezequiel é bicampeão Pan-Americano de Ciclismo BMX


O Brasil tem motivos de sobra para comemorar o excelente desempenho no Campeonato Pan-Americano de BMX Racing, disputado neste sábado, 25 de maio, em Americana (SP). Na Elite, principal categoria da modalidade, Anderson Ezequiel conquistou o bicampeonato da prova, enquanto Julia Alves mostrou todo o seu potencial para conquistar a medalha de prata.

Anderson Ezequiel conquistou o bicampeonato da prova (2018-2019) em grande estilo. O brasileiro, que ficou em terceiro lugar no último mundial, fez uma prova bastante regular do início ao fim, evitou os erros e elevou bastante o ritmo na grande final, onde se desgarrou dos adversários e soube administrar muito bem a vantagem para conquistar mais uma vez o título continental.

“Estava me sentindo muito bem durante todas as baterias e isso foi muito importante para manter o incentivo. Procurei ficar muito focado para não errar, eu sabia que qualquer detalhe poderia fazer a diferença. Mas tudo acabou dando certo e estou super feliz com o bicampeonato, desta vez conquistando o título dentro do meu país, perto dos meus amigos e da minha família”, destacou Anderson Ezequiel.

O pódio da Elite masculina ficou completo com o argentino Matias Jesus Brizuela, na segunda colocação, e o colombiano Diego Alejandro Arboleda, em terceiro lugar. A seleção ainda contou com Bruno Cogo e Renato Rezende no TOP10, terminando com a 8ª e 9ª colocação, respectivamente.

Revelação consolidada
Na Elite feminina, o alto nível apresentado pelas competidoras, que incluiu medalhistas olímpicas e mundiais, fez a prova ser uma das mais aguardadas da programação. A jovem revelação do BMX brasileiro, Julia Alves, de apenas 22 anos, mostrou que tem muito talento e conquistou a medalha de prata, ficando atrás apenas da bicampeã olímpica, Mariana Pajon, representante da seleção colombiana. A equatoriana Domenica Azuero ficou com o bronze.

“Eu larguei pensando muito na vitória, realmente competi com esse objetivo. Mas ao mesmo tempo eu sabia do alto nível das minhas adversárias e precisava ter cautela. No fim, tudo acabou dando certo, consegui seguir a Pajon bem de perto e aos poucos conseguimos abrir vantagem sobre as adversárias. Estou muito feliz com o resultado e espero poder continuar representando o Brasil da melhor forma durante os próximos objetivos”, declarou Julia Alves.

A colombiana Pajon liderou a corrida de ponta a ponta e colocou à prova os seus dois títulos olímpicos (2012 e 2016). Voltando de uma grave lesão, a atleta não escondeu a felicidade de subir novamente ao topo do pódio de uma competição tão importante.

“Fiquei um ano fora das competições devido a uma lesão no joelho e esse retorno está sendo muito especial. Eu sei que é um processo longo, mas aos poucos estou ganhando confiança e me conhecendo cada vez melhor. Voltar a vencer me faz bem e me deixa motivada. Esse título continental tem uma energia especial. O Brasil sempre me traz boas lembranças. O ouro conquistado na Rio 2016 vai fazer parte da minha história para o resto da vida”, destacou Mariana.

O Brasil ainda colocou outras três outras atletas na grande final. Após uma fazer uma excelente fase classificatória, Paola Reis ficou com a quarta colocação. Priscilla Stevaux foi a 6ª colocada e Maite Barreto completou em 7º lugar.

Nova geração
Para os atletas da nova geração, com idade entre 17 e 18 anos, da categoria Junior, não faltou disposição e muita energia durante as disputas acirradas entre os países inscritos. A equatoriana Romina Miranda ficou com a medalha de ouro no feminino, seguida pela chilena Macarena Rocio, prata, e pela colombiana Sofia Cadavid, que completou o pódio com o bronze.

Entre os homens, a Colômbia conquistou uma dobradinha com os pilotos Mateo Carmona, medalhista de ouro, e Juan Camilo Ramirez, prata. O Brasil também mostrou sua força através do piloto Vicente Garcia, terceiro colocado.

“Praticamente todos os países trouxeram muitos atletas das categorias de base. Essa preocupação é muito positiva para a renovação e o crescimento da nossa modalidade. E no Brasil não foi diferente, tivemos vários representante e todos estão de parabéns”, comentou Kleber Santos, Coordenador do BMX Racing na CBC.

Foto: Ladeira Hill

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes