Surto Entrevista - Aline Silva


Por Juvenal Dias

A lutadora Aline Silva conversou com o surto no evento para os 100 dias para os Joga Pan-Americanos de lima, realizado em São Paulo na última semana. Na entrevista ela conta suas recordações dos jogos pan-americanos, como está fisicamente após se recuperar de contusão e os desafios no Pan de Lima. 


- Qual sua melhor recordação de Jogos Pan-Americanos? 


Para mim, dos dois Jogos Pan-Americanos que participei, é energia, é união, é sentir o Time Brasil mas consolidado, como um só. Porque ali estamos em contato com cada modalidade, nós vibramos com cada vitória, em cada competição. A questão do patriotismo também, defender a bandeira é algo que me marca. Todos os Jogos Pan-Americanos é um aviso de que está chegando as Olimpíadas, já está na porta. Para o pessoal da luta, o classificatório olímpico acontece em setembro, quase um mês após o Pan. Na minha categoria, vão ter a atual campeã olímpica e a atual campeã mundial, que são canadense e americana. Assim, já é para sentir como vai ser o classificatório e o clima de Tóquio-2020. É praticamente certo que vou enfrentar uma das duas, vai ser dureza. Os Jogos Pan vão servir para saber como estou neste ciclo olímpico. 


- Com a proximidade de duas competições tão importantes, muda alguma coisa em termos de treinamento? 


O que muda é a periodização de treino, a equipe técnica terá que preparar muito bem para que o pico de preparação para o Pan não me deixe desgastada para o Mundial que é o mais importante. O Pan tem muita visibilidade, claro que a medalha importa muito, mas eu estou focada lá em Tóquio, então classificatório olímpico é mais importante ainda. É uma questão de se programar para chegar bem nas duas competições. 


- Como você avalia sua preparação do final do Rio-2016 até agora? 


No Rio-2016, se for avaliar porque não tive melhor resultado, uma das falhas foi a preparação física. Se comparar o auge da questão física que atingi naquela época, eu diria que hoje já estou até um pouco melhor preparada, faltando um ano para Tóquio. Neste ciclo, eu trouxe algumas lições do ciclo passado, estou vindo para consertar e testar. Vamos ver como estou! 


- Apesar dessa força maior, você estava um tempo parada... 


Estou me recuperando de uma lesão no joelho, já conquistei a vaga para o Pan lesionada. Para mim, foi bem desafiador lutar com essa lesão na perna mais forte, já foi uma baita conquista. Mas agora já estou recuperada, no final de abril completo dez meses de recuperação da cirurgia, já era para estar competindo até. 


- Você já tem um bronze (Guadalajara-2011) e uma prata (Toronto-2015). Dá para pensar em mais uma medalha para a coleção? Um ouro? 


Com certeza dá para brigar por uma medalha. São duas atletas fortíssimas, mas eu me garanto contra qualquer uma das duas, dá para pensar em buscar o ouro.

foto:CBW/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes