Com Giba, Brasil inicia em Wagrain as disputas do Circuito Mundial de Vôlei na Neve


O clima tropical no Brasil é marcado por sol e altas temperaturas na maior parte do território, mas nem por isso o país estará de fora da primeira temporada do Circuito Mundial de Vôlei na Neve. O time nacional disputa neste final de semana, de sexta-feira(29.03) a domingo (31.03) a etapa de abertura, em Wagrain (Áustria). A competição é organizada pela Federação Internacional de Voleibol (Fivb).

E o elenco brasileiro conta com uma mistura de campeões e jovens promessas. Na disputa na neve, as equipes são formadas por três atletas, com um reserva. O Brasil será representado por Giba, campeão olímpico no voleibol de quadra, Márcio Araújo, vice-campeão olímpico no vôlei de praia, e dois jovens atletas do vôlei de praia: Pedro Resende e Gabriel Gouveia, ambos que carregam no DNA o voleibol brasileiro.

Pedro Resende é filho do campeão olímpico de vôlei de praia Ricardo Santos, icônico parceiro de Emanuel e que aos 44 anos segue na ativa e lidera o ranking do Circuito Brasileiro Open 18/19. Já Gabriel Gouveia é filho do campeão olímpico Carlão, capitão da seleção de voleibol de quadra de 1992, ouro em Barcelona.

Márcio Araújo, que na última semana disputou a etapa de Natal (RN) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia, comentou a expectativa para a participação brasileira e destacou a mudança de terreno e temperatura para este novo desafio.

“É um evento muito bacana, diferente, fizemos alguns treinamentos aqui na Áustria para nos adaptarmos ao frio. Mas voleibol é voleibol, as ações são basicamente as mesmas. Apenas o deslocamento é um pouco diferente, usamos chuteiras, pois desliza um pouco mais. O estilo é mais similar ao voleibol de quadra, com um levantador mais fixo e o rodízio apenas de saque. Espero que possamos fazer um bom campeonato. Essa mistura dos meninos mais novos, Giba e eu pode dar bons resultados”.

A competição é disputada com quatro grupos de três times. As equipes jogam entre si na primeira fase, com os primeiros colocados indo direto às quartas de final. Os segundos e terceiros disputam repescagem, com os vencedores completando as quartas. Na sequência ocorrem semifinais e disputas de medalha.

São permitidas no máximo duas substituições por equipe em cada set. Um jogador que já tenha sido substituído pode voltar a jogar, não necessariamente substituindo o mesmo companheiro de equipe que assumiu sua posição. Só existe rodízio no saque, as posições são livres e determinadas pelos próprios atletas.

A dimensão de uma quadra de vôlei de neve é a mesma de uma quadra de vôlei de praia, um retângulo de 16 x 8 m. A altura da rede também é a mesma: 2,43m para os homens e 2,24 para as mulheres. Cada set é vencido pela equipe que marcar primeiro 15 pontos, com uma vantagem mínima de dois pontos, e cada partida é disputada no formato melhor de três. As equipes trocam de lado depois de cinco ralis jogados.


A equipe campeão da etapa austríaca deste final de semana ganha um prêmio de cerca de R$ 80 mil. O segundo torneio da temporada 2019 será organizado na Itália, em Kronplatz, já na próxima semana, de 5 a 7 de abril. O terceiro evento confirmado até agora está agendado para agosto na Argentina, em Bariloche.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes