Campeonato Mundial Júnior de Patinação Artística: Dia 3



Um duelo de jovens estrelas russas que dominaram o gelo e a concorrência com com performances igualmente fortes e uma vitória surpreendente do norte-americano Tomoki Hiwatashi (foto) com um programa muito intenso em um dia de erros, acidentes e vários dramas: assim foi a competição do terceiro dia do Campeonato Mundial Júnior de Patinação Artística, que acontece em Zagreb, na Croácia, onde precisão e ousadia ditaram o tom.

Feminino:

Dois programas de estrutura quase idêntica, com coreografias e abordagens diferentes e execuções de alto nível: e assim as russas Anna Shcherbakova e Alexandra Trusova terminaram praticamente empatadas na liderança do Programa Curto. Shcherbakova, com uma execução de elementos avaliada pelo júri como ligeiramente mais limpa que a de Trusova ficou à frente, com uma vantagem de apenas 0,37 ponto.

Favoritas ao título e únicas competidoras das categorias femininas a contar com saltos quádruplos para seus programas livres, Shcherbakova e Trusova irão para a decisão de medalhas com uma vantagem expressiva sobre as outras competidoras: a norte-americana Ting Cui, que ficou com o terceiro lugar está cinco pontos atrás, com uma pequena vantagem sobre a russa Kseniia Sinitsyna, substituta da campeã do Grand Prix Junior Alena Kostornaia, que abandonou o Campeonato Mundial Júnior dias antes do início do evento devido a uma inflamação na fíbula e ligamentos adjacentes. Outras competidoras da 5a. colocação em diante entram para o programa livre com cerca de dez pontos ou mais de desvantagem em relação às líderes.

24 das 46 competidoras que participaram do programa curto se classificaram para a próxima fase da competição. O programa livre feminino, que define as medalhas do Campeonato Mundial Júnior está programado para ter início às 13 horas deste sábado, dia 9 de março (horário de Brasília).

Masculino:

Um dia de competição tensa que contou com grandes erros de líderes, acidentes e exibições de pura superação. O programa livre masculino do Campeonato Mundial Júnior foi um grande teste de nervos, que terminou com a vitória de Tomoki Hiwatashi, dos EUA que realizou uma performance forte e bastante arriscada, mas de muito impacto.

Após um erro sério—a falha em um salto quádruplo toeloop, que acabou reduzido a um salto duplo—Hiwatashi veio para os outros elementos em uma intensidade e determinação ainda maiores. O resultado foi uma apresentação visceral, a segunda maior nota do dia, uma penalidade de menos um ponto por estouro de tempo e uma pontuação que na somatória superou as notas do russo Roman Savosin por 1.04 ponto. Um resultado que avcabou surpreendendo o próprio patinador, que chegou a engasgar com água durante a divulgação da nota final: "Quando eu vi o placar de 148 pontos e segundo lugar no Programa Livre, e uma vez que eu já estava em segundo no programa curto também, eu pensei que terminei em segundo. Mas quando eu vi 230 pontos no total eu não conseguia acreditar, porque eu não estava pensando que eu pudesse vencer."

Savosin, por sua vez conseguiu melhorar seu resultado da véspera e avançou do sexto lugar para o segundo na somatória final, mas com a melhor nota de programa livre. O russo também acabou beneficiado pelas performances com erros de outros competidores que estavam à sua frente na classificação: Camden Pulkinen e Alexei Krasnozhon dos EUA, Adam Siao Him Fa da França, Koshiro Shimada do Japão e Petr Gumennik da Rússia tiveram erros severos e deduções por queda ou estouro de tempo em seus programas.

Os canadenses Stephen Gogolev e Joseph Phan acabaram sofrendo acidentes durante os programas e tiveram dificuldades para terminar suas performances: Gogolev sofreu uma pancada forte no joelho e um corte na coxa feito com os próprios patins numa saída desequilibrada de um salto triplo axel, mas ainda terminou o dia com a terceira melhor nota e em quinto na somatória  final, quase empatado com o quarto colocado, Artur Danielian, da Rússia. Joseph Phan, por sua vez, sofreu uma queda bastante dura em seu primeiro salto, bateu com muita força toda a parte superior do corpo e teve problemas de estabilidade e performance dali adiante. Após uma apresentação acanhada, terminou a competição apenas no 12o. lugar.

O italiano Daniel Grassl, mesmo com uma queda no primeiro salto conseguiu fazer uma excelente performance e com isso segurou sua posição no programa curto e garantiu a medalha de bronze.

Todas as tabelas com resultados, agenda de apresentações em horário local e súmulas detalhadas de julgamentos do Campeonato Mundial Júnior de 2019 estão disponíveis AQUI, no site oficial de resultados do evento.

Foto: ISU

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes