Campeonato Mundial de Patinação Artística 2019 - Dia 4



Favoritos dominaram o quarto e último dia do Campeonato Mundial de Patinação Artística, disputado em Saitama, Japão. Na dança no Gelo, os franceses Gabriella Papadakis e Guillaume Cizeron (foto) fizeram novos recordes de pontuação e ganharam a medalha de ouro. No Individual Masculino, um dia de grandes performances e Nathan Chen, dos EUA conquistando a vitória.

Dança no Gelo:

Com sete elementos executados no nível 4—o máximo em pontuação—e uma apresentação sensível e muito emocionante, Gabriella Papadakis e Guillaume Cizeron, da França confirmaram o franco favoritismo e conquistaram o ouro. Campeões de 2018 e medalhistas de prata das Olimíadas de PyeongCheng, Papadakis e Cizeron também conseguiram a marca de 26 avaliações e duas médias com nota 10 na parte de componentes artísticos e uma somatória final de 222.65 pontos. 

Gabriella Papadakis, emocionada, comentou o resultado em entrevista: "Estamos muito, muito felizes com nossa performance. É sempre um desafio. Queríamos ganhar esta competição e neste ano focamos no que queríamos conquistar. É um torneio difícil, com muitos competidores e não é fácil lidar com o estresse e a pressão. Estamos orgulhosos de termos conseguido de novo neste ano".

A medalha de prata ficou com uma surpresa: a dupla Victoria Sinitsina e Nikita Katsalapov, da Rússia, que avançou na classificação ainda na Dança Rítmica, resistiu na Dança Livre, fez uma apresentação suave e focada e se saiu melhor no duelo interno com os favoritos do país, Alexandra Stepanova e Ivan Bukin. Stepanova e Bukin, que eram os terceiros colocados na Dança Rítmica fizeram uma performance muito intensa, mas perderam pontos técnicos preciosos ao sacrificar a execução de três elementos classificados como de nível 1 e caíram para o quarto lugar na somatória final. O bronze ficou com Madison Hubbell e Zachary Donohue dos EUA.

Masculino:

No duelo da arte versus a técnica, venceu a técnica: com muita ênfase em saltos difíceis, Nathan Chen dos EUA conquistou sua segunda medalha de ouro em Campeonatos Mundiais. O norte-americano veio para o Programa Livre com uma vantagem acumulada de 12.5 pontos e um pacote de saltos muito ambicioso: quatro saltos quádruplos, sendo dois de valor de base acima de dez pontos, mais três combinações de saltos na segunda metade do programa. Chen executou o programa com precisão absoluta, sem falhas e garantiu 216.02 pontos no segmento e uma somatória de 323.24 pontos.

O bicampeão olímpico e mundial Yuzuru Hanyu, do Japão, veio para o programa livre em grande desvantagem após um erro severo no programa curto, mas disposto a levantar o público de mais de 18 mil pessoas que lotou a Saitama Super Arena. E não decepcionou, com uma apresentação visceral e intensa, conquistando a melhor nota de componentes artísticos do dia. Voltando após quatro meses sem competir por uma lesão grave no tornozelo direito, Hanyu usou um programa tecnicamente menos carregado, com quatro saltos quádruplos de menor valor que os de Nathan Chen e privilegiando o fluxo geral sobre a precisão. O japonês terminou o dia com 206.10 pontos no segmento e 300.97 pontos na somatória final, ficando com a medalha de prata.

O norte-americano Vincent Zhou, ficou em terceiro lugar, com uma somatória final de 281.16 pontos. O resultado é a primeira vez em 22 anos que dois patinadores dos EUA ocupam o mesmo pódio em um Campeonato Mundial: não acontecia desde 1996, quando em Edmonton, Canadá Todd Eldredge ganhou a medalha de ouro e Rudy Galindo ficou com o bronze.

Todas as tabelas com resultados, agenda de apresentações em horário local e súmulas detalhadas de julgamentos do Campeonato Mundial de Patinação Artística de 2019 estão disponíveis 
AQUI, no site oficial de resultados do evento.

Foto: ISU

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes