Laboratório Antidoping para Pequim 2022 é referência mundial

Os jogos olímpicos de Pequim/2008 deixaram uma série de legados que continuam a ter um impacto sobre o esporte na China até os dias atuais, quase 11 anos depois.

Um desses legados foi a criação de um laboratório antidoping de última geração, que se tornou um dos laboratórios de melhor desempenho, como indicado pelo relatório anual da WADA, publicado há poucos dias.

Durante os Jogos Olímpicos de Pequim 2022, o laboratório estará bem equipado para processar as esperadas 3 mil amostras, o que será vital para a missão do COI de proteger os atletas limpos, combater a trapaça e garantir que qualquer pessoa responsável por usar ou fornecer produtos de doping seja detida, responsabilidade adotada como parte de uma política de tolerância zero.

Durante seu encontro com o presidente do COI, Thomas Bach, em Pequim, o presidente chinês, Xi Jinping, reafirmou sua forte postura em relação ao doping, além de insistir que ele pessoalmente "odiava o doping no esporte".

"Haverá uma abordagem de tolerância zero ao doping e à corrupção", disse ele. "Teremos uma política clara e firme. Quero garantir que ganhemos uma medalha de ouro por medidas antidoping".

Somando-se ao já rico legado, os Jogos Olímpicos de Inverno em 2022 ajudarão a aumentar ainda mais a expertise e a colaboração internacional, além de proporcionar uma oportunidade para atualizar o equipamento.

Foto: Divulgação

                                        

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes