WADA define data para decidir sobre a conformidade da RUSADA com o código antidoping

A WADA divulgou uma atualização sobre o cronograma em torno do processo da RUSADA, que provocou um debate acalorado nos últimos meses.

A organização revelou que o Comitê Executivo da WADA receberia uma recomendação de seu Comitê de Revisão de Conformidade (CRC) até quinta-feira (17 de janeiro).

O comitê passará por uma reunião de dois dias, na segunda e terça-feira (14 e 15 de janeiro), em Montreal, onde o status da RUSADA será discutido. Uma reunião do Comitê Executivo em 22 de janeiro também será realizada, quando uma decisão finalmente será tomada.

"A WADA discute a recomendação do Comitê de Revisão de Conformidade com relação ao status de conformidade da RUSADA em 22 de janeiro via conference call", disse a WADA. "Os membros do comitê Antidoping solicitaram esse tempo para rever adequadamente a recomendação do CRC (que será fornecida a eles o mais tardar em 17 de janeiro) e para consultar as partes interessadas. A WADA comunicará publicamente a decisão em 22 de janeiro após a teleconferência", concluiu a entidade.

Uma equipe de três pessoas da WADA vem trabalhando para recuperar dados cruciais do Laboratório de Moscou desde quinta-feira (10 de janeiro), sem "nenhum problema" sendo relatado.

A agência de notícias estatal russa TASS afirmou ontem que os especialistas da WADA, autoridades locais e representantes do Comitê de Investigação Russa e do laboratório continuam a trabalhar, mas o "tempo para concluir os trabalhos é desconhecido".

O acesso à instalação e a recuperação de dados do Sistema de Gestão de Informações do Laboratório (LIMS) têm sido vistos como cruciais para ajudar na captura de mais fraudes, após a exposição de alegados doping patrocinados pelo Estado russo.

Inicialmente, a WADA esperava assumir o controle do LIMS antes do prazo final de 31 de dezembro, mas a equipe de cinco pessoas da WADA foi impedida pelas autoridades russas, sob a alegação de que seu equipamento não havia sido certificado pela legislação do país.

O acesso à instalação antes de 31 de dezembro era uma condição obrigatória definida quando o Comitê Executivo da WADA suspendeu de forma controvertida a suspensão da RUSADA em 20 de setembro e com o término do prazo, foram feitas ligações para que eles fossem declarados novamente não-conformes.

Sir Craig Reedie, o presidente da WADA, afirmou que, se a viagem for bem sucedida, "quebrará um longo impasse e potencialmente levará a muitos casos sendo acionados". Acrescentou, no entanto, que a organização ainda está trabalhando na base de que o prazo de 31 de dezembro foi perdido.

O presidente da WADA pareceu sugerir que a RUSADA ainda poderia ser declarada como não-conforme, mesmo que os dados sejam adquiridos desta vez. A WADA está considerando "todas as conseqüências" que a falta do prazo poderia trazer, disse ele.

Críticos levantaram preocupações de que, mesmo que a WADA saia com os dados do LIMS desta vez, ela pode ter sido adulterada pelas autoridades russas.

A verificação e a revisão dos dados devem ocorrer nos próximos meses, com a identificação e reanálise das amostras que devem ser concluídas até o final de junho.

Após o prazo não cumprido da RUSADA em 31 de dezembro, houve pedidos para que a CRC se reunisse antes de 14 e 15 de janeiro, com especialistas sugerindo que a Rússia tenha recebido uma "prorrogação de duas semanas" para cumprir.

Esses pedidos foram dispensados ​​pelo chefe da CRC, Jonathan Taylor, que alegou que, seguindo o "devido processo" e dando tempo a Rússia para responder, haverá menos risco de contestações legais. 

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes