Melhor atleta chinesa nos 100 com barreiras é suspensa por doping

Segundo relatos, a velocista chinesa Wu Shuijiao, ganhadora da medalha de ouro nos Jogos Asiáticos, recebeu uma proibição de doping por quatro anos.

Conforme relatado pelo South China Morning Post, Wu testou positivo para norandrosterona substância proibida em um teste fora de competição em junho de 2018.

Ela então pediu um teste de amostra B antes de uma audiência ser realizada em dezembro.

Segundo a Associação Chinesa de Atletismo, ambas as amostras comprovaram o uso de doping.

Além de ter sido banida até julho de 2022, potencialmente trazendo o fim de sua carreira, Wu, de 26 anos, também pagou 20 testes, custando CNY ¥ 20.000.

Além disso, seu treinador, Dai Jianhua, foi banido por dois anos e multado em CNY ¥ 20.000.

O triunfo nos Jogos Asiáticos de Wu foi na edição de 2014 em Incheon.
Ela marcou 12,72sec com a compatriota Sun Yawei e a japonesa Ayako Kimura ocupando o segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Dois anos depois, ela disputou os Jogos Olímpicos Rio 2016, terminando em quarto na sua bateria e não conseguindo um lugar nas semifinais.

Wu ganhou o apelido de "Versão Feminina de Liu Xiang" em seu país de origem.

Liu é ex-campeão olímpico e mundial nos 110m com barreiras.

Sua medalha de ouro olímpica em Atenas em 2004 foi a primeira em um evento masculino de atletismo para a China.

Foi noticiado no mês passado que a China está programada para tornar o doping uma ofensa criminal, com qualquer atleta que tenha violado a lei que enfrenta penas de prisão e "punições criminais".

A Agência Mundial Antidoping, no entanto, critica constantemente as ações para criminalizar o doping.

Foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes