Kirsty Coventry nega renúncia ao Ministério do Esporte do Zimbábue e crítica violência no país

Kirsty Coventry negou as sugestões de que teria renunciado ao Ministério do Esporte do Zimbábue e condenado a violência que eclodiu no país.

A presidente da Comissão de Atletas do Comitê Olímpico Internacional (COI) estava respondendo às reportagens da mídia social de que ela havia se demitido de sua posição após o surto de violência e ação de protesto contra o governo no Zimbábue.

O site sul-africano Times Live afirmou que o Coventry foi pressionado por “familiares próximos e cidadãos” a deixarem o cargo.

Coventry, que participou de uma reunião conjunta entre o Conselho Executivo do COI e a Comissão de Atletas em Lausanne, negou as acusações de que havia renunciado do cargo.

Ela pediu o fim da violência e sugere que as investigações precisam acontecer.

"O que aconteceu no Zimbábue me entristeceu imensamente", tuitou Coventry.

“Eu sinto muito por todos que foram afetados pelos eventos recentes."

“A violência nunca é a resposta e precisa ser investigada e as ações tomadas."

Coventry tornou-se Ministra da Juventude, Desportos, Arte e Recreação do Zimbabwe em Setembro, depois de ter sido nomeado pelo Presidente Emmerson Mnangagwa.

Ela ocupa também vários outros cargos esportivos.

O Presidente Mnangagwa afirmou que isso ajudaria a combater a escassez causada por um aumento no uso de combustível e comércio ilegal.

Isso acabou levando a protestos contra o governo.

O governo também está lutando para impulsionar a economia em crise do país, que reforçou as críticas ao presidente, que tem se esforçado para cumprir as promessas feitas depois de sua eleição no ano passado em pesquisas controversas.

Cerca de 600 pessoas teriam sido presas, enquanto pelo menos três pessoas teriam sido mortas.

As Nações Unidas expressaram preocupação com relatos de “uso excessivo de força, incluindo munição real” pelas forças de segurança e alegação de “intimidação generalizada e assédio”.

Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, pediu que o governo do Zimbábue acabe com sua repressão.

Foto:Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes