Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 pretende utilizar combustível de hidrogênio

De acordo com várias agências de notícias e documentos compartilhados pelo governo de Tóquio, o comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2020 planeja criar uma vila olímpica com 6.000 unidades que funcionará com combustível de hidrogênio (H²).

Tem sido relatado que Yoichi Masuzoe, gestor de Tóquio, reservou US$350 milhões em um fundo especial para subsidiar carros movidos a célula de combustível H² e estações de abastecimento nas Olimpíadas.

De acordo com as notícias, o combustível H² também será usado para a tocha olímpica no início do revezamento, na prefeitura de Fukushima.

Como o H² combustível não emite dióxido de carbono (CO²) no momento da combustão e é uma fonte de energia aparentemente inesgotável na Terra, ele é referido como a "energia limpa futura".

Após o desastre nuclear de março de 2011 em Fukushima, 93% da eletricidade do Japão vem de combustíveis fósseis. Agora em andamento em Namie, Prefeitura de Fukushima, a Organização Nacional de Nova Energia e Desenvolvimento Tecnológico Industrial (NEDO), a grande empresa industrial de gás Iwatani Corporation e outras entidades estão construindo uma das maiores usinas de produção H² do mundo para subsidiar este novo empreendimento.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes