ISL confirma que a FINA irá cooperar com atletas que querem competir em eventos independentes

Autoridades da International Swimming League (ISL) afirmaram que a Federação Internacional de Natação (FINA), confirmando que atletas que participam de eventos independentes não serão banidos, é uma "admissão de culpa", já que a organização continuou criticando o órgão mundial.

O diretor da ISL, Andrea di Nino, disse que a medida foi "um passo na direção certa", enquanto Konstantin Grigorishin, diretor de finanças e conselho consultivo, pediu à FINA um acordo "obrigatório" com o grupo para demonstrar que está disposto a cooperar.

Mas a declaração da ISL também continha numerosos ataques à FINA em meio a uma disputa em andamento entre as duas organizações, o que levou os atletas a exigirem uma parcela maior das receitas geradas pela FINA.

Di Nino também afirmou que a confirmação da FINA de que atletas não seriam punidos por competir em eventos como o da ISL foi uma reação direta a duas ações civis movidas contra o órgão, que "expuseram a proibição ilegal de nadadores pela FINA".

O primeiro foi trazido pela ISL, com o segundo apresentado pela húngara Katinka Hosszú e os nadadores americanos Michael Andrew e Tom Shields nos Estados Unidos, alegando que a FINA violou as leis antitruste.

A FINA repetidamente insistiu no mês passado que os nadadores eram "livres para participar de competições ou eventos organizados por organizadores independentes", seguindo as alegações de que aqueles que competiam em um evento planejado da ISL em Turim seriam banidos.

A competição da ISL marcada para Turim em dezembro, que a FINA se recusou a sancionar, acabou sendo descartada.

A FINA então lançou sua própria Champions Series, que tem um prêmio total de quase US $ 4 milhões, no que muitos interpretaram como uma resposta direta à ISL.

A ISL acusou a FINA de "copiar o modelo de competição da equipe da ISL em um esforço adicional da FINA para anular a competição que beneficia tanto os nadadores quanto os torcedores".

A FINA realizou uma reunião com as Federações Nacionais para esclarecer sua posição em relação a eventos como os organizados pelo ISL.

O órgão disse que os organizadores independentes devem "cooperar ou buscar aprovação" da FINA, se quiserem que os resultados sejam reconhecidos.

Foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes