Bach afirma que a Rússia já cumpriu sua pena após perda do prazo final dado pela WADA

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, sinalizou que a Rússia não será banida de Tóquio 2020, mesmo se a suspensão for restabelecida na Agência Anti-Doping da Rússia (RUSADA).

O acesso ao Laboratório de Moscou antes de 31 de dezembro foi uma condição compulsória estabelecida quando o Comitê Executivo da Agência Mundial Antidoping (WADA) levantou a suspensão da RUSADA em 20 de setembro.

O prazo de ontem foi perdido, levando a pedidos para que a RUSADA seja suspensa novamente, o que, segundo especulado, poderia levar o Comitê Olímpico Russo (ROC) a ser banido de Tóquio 2020.

A WADA confirmou oficialmente que sua equipe de especialistas, liderada pelo Dr. José Antonio Pascual, não havia acessado o Sistema de Gerenciamento de Informações do Laboratório (LIMS) e os dados subjacentes do Laboratório na capital da Rússia.

Em novembro, o presidente da WADA, Sir Craig Reedie, afirmou que eles tinham "uma garantia absolutamente escrita de que isso aconteceria".

"Estou muito desapontado pelo fato de a extração de dados do antigo Laboratório de Moscou não ter sido concluída até a data acordada pelo ExCo da WADA em setembro de 2018", disse Sir Craig hoje.

"Desde então, a WADA tem trabalhado diligentemente com as autoridades russas para cumprir o prazo, o que foi claramente no melhor interesse do esporte limpo.

"O processo acordado pelo ExCo da WADA em setembro será iniciado agora."

A RUSADA agora enfrenta a ameaça de ser declarada não-conforme novamente quando o Comitê de Avaliação de Conformidade (CRC) da WADA se reunir em Montreal em 14 e 15 de janeiro.

A Rússia não teve o direito de competir sob sua própria bandeira nos Jogos Olímpicos de Inverno do ano passado em Pyeongchang.

Mas Bach afirmou que o ROC já foi punido o suficiente depois que um relatório encomendado pela WADA afirmou que a Rússia estava envolvida em doping patrocinado pelo Estado.

"Em Pyeongchang, sancionamos a manipulação sistemática do sistema antidoping na Rússia durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi 2014", disse Bach em uma mensagem de Ano Novo.

"O COI sancionou essas entidades envolvidas, proporcionalmente aos seus níveis de responsabilidade.

"Ao mesmo tempo, defendemos o princípio da justiça individual ao qual todo ser humano tem direito.

"É por isso que criamos um caminho para atletas russos limpos e individuais competirem em Pyeongchang, mas apenas sob as condições mais rigorosas."

"Desta forma, fizemos justiça a todos os atletas, independentemente do seu passaporte."

Os comentários de Bach certamente vai irritar muitos atletas e administradores que pedem que a Rússia seja punida depois de perder o prazo-chave.

Foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes