Assassinos do patinador Denis Ten são condenados a 18 anos de prisão

Os dois homens acusados da morte de Denis Ten, vice-campeão mundial de 2013 e medalhista de bronze de Patinação Artística nas Olimpíadas de Sochi-2014 foram condenados a 18 anos de prisão. Ten, de 25 anos, responsável pelos melhores resultados de um atleta do Cazaquistão na historia da Patinação Artística foi assassinado em 19 de julho de 2018 ao retornar a seu carro após sair de um almoço em um restaurante de Almaty, maior cidade do país. 

Os dois homens, Arman Kudaibergenov, de 23 anos e Nuraly Kiyasov, de 24 anos teriam tentado roubar os retrovisores do carro do patinador e o agrediram com múltiplas facadas na coxa e glúteo direito. Outra envolvida no crime, uma mulher de nome Zhanar Tolybayeva foi condenada a quatro anos de prisão como cúmplice: a côrte de Almtay onde o caso foi julgado avaliou que Tolybayeva participava de receptação e planejamento de roubos, sabia do crime e se recusou a informar as autoridades.

O assassinato de Ten causou uma forte reação popular, que acabou levando o poder público do Cazaquistão a responder com medidas práticas as críticas que já vinha sofrendo há anos e que se intensificaram após a tragédia. Uma reforma da polícia com profunda revisão do processo de admissão teve que ser realizada às pressas pelo presidente Nursultan Nazarbayev, em meio a uma total crise de confiança na instituição. A população de cidades maiores, como Almaty e a capital Astana tem tido aumentos expressivos nos números da criminalidade, e muitas pessoas acreditam que a falta de controle eficiente da violência seria relacionada com corrupção na segurança pública e envolvimento de policiais em atividades ilícitas. 

Especula-se também o envolvimento de crime organizado e organizações internacionais em diversas ocasiões, e mesmo no caso da morte de Denis Ten, essa suspeita não foi totalmente descartada: durante o julgamento a mãe do patinador, Oksana Ten declarou estranhar tanto o cenário do crime—onde apesar do vandalismo sobre o carro de Denis Ten, quase nada acabou sendo roubado—e o aumento súbito do patrimônio de Kiyasov após o ato, sugerindo que ele e Kudaiberguenov teriam  na verdade sido contratados por um mandante para realizar o assassinato. Não se sabe, no entanto se essa linha de investigação foi adotada pela polícia cazaque em algum momento.


Foto: AFP





Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes