Wladimir Klitschko pede ao COI que coloque a WBA como representante do boxe olímpico

Campeão olímpico em Atlanta 96 e lenda do boxe profissional, o Ucraniano Wladimir Klitschko passou a atuar para que o COI substitua a AIBA, que elegeu um suspeito de participar do tráfico de drogas internacional, segundo o a CIA, par a presidência pela WBA (Associação mundial de boxe, em português) "Pela primeira vez no esporte do boxe, o pior aconteceu", disse Klitschko. "Em uma mudança sem precedentes que iria agitar o atletismo e as Olimpíadas, o boxe corre o risco da perda do licenciamento olímpico."

A lenda dos pesos pesados ​​acrescentou ainda: “Precisamos de um esforço conjunto para proteger os sonhos que mudam a vida dos atletas que querem participar dos próximos Jogos Olímpicos em Tóquio e que também traz fãs que continuam assistindo ao boxe." 

Klitschko realmente quer uma mudança verdadeira. Ele fez uma declaração pública nas mídias sociais, pedindo que a mudança ocorra antes que o esporte sofra outro golpe.

"Também peço ao COI que considere a WBA como a organização que centralizará o esporte. Enquanto também continua a melhorar as proteções e interesses de seus atletas, fãs, e conceder a licença olímpica para a WBA para representar o esporte para os próximos jogos em Tóquio! ”

Klitschko  falou também da emoção que teve ao participar dos Jogos olímpicos: "Logo no início eu sabia que se eu pudesse me classificar às Olimpíadas, seria um evento que mudaria minha vida, minha família, meu país, meu esporte e possivelmente o mundo", disse o nativo ucraniano. “O ano era 1996 quando fui para Atlanta e ganhei o ouro olímpico, a mesma medalha que depois foi leiloada em uma instituição de caridade por US $ 1 milhão(e o comprador devolveu a medalha a Klitschko, que a colocou em um museu)."

Klitschko tem uma plataforma enorme internacionalmente. Ele terminou dizendo que continuará trabalhando com o presidente da WBA, Gilberto Jesus Mendoza, para garantir o avanço do esporte e fazer da WBA a representantes olímpica do boxe.


foto: AFP

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes