Visando Tóquio 2020, CBDA vai priorizar revezamentos e reunir equipes no Rio de Janeiro

As medalhas no revezamento 4x100m livre e, principalmente, no 4x200m livre no Mundial em piscina curta (25m) de Hangzhou, na China, ligaram o alerta na CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) de que as provas por equipe são prioritárias no planejamento rumo aos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Por isso, já a partir de janeiro haverá uma programação especial para os dois quartetos e para os atletas que podem vir a compô-los. No primeiro mês de 2019, a confederação organizará um treinamento de campo no Rio de Janeiro com um total de oito nadadores, entre os melhores ranqueados em nível nacional e outras promessas. Entre eles estarão Marcelo Chierighini, Bruno Fratus, Pedro Spajari, Gabriel Santos, Breno Correia, Marco Antônio Júnior, Matheus Santana e André Calvelo.

Segundo o site globoesporte.com, as atividades estão marcadas entre 22 e 26 de janeiro. Técnicos dos nadadores também participarão da iniciativa. A ideia é aproximar os nadadores e treinar procedimentos técnicos em relação a trocas, largadas e tiros de simulação.

Um programa idêntico será desenhado para atletas com foco nos 200m livre, com Correia, Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Murilo Sartori e João de Lucca. A ação com o 4x200m, porém, ainda não tem data definida - mas deve ocorrer antes do Troféu Brasil, em abril.

A razão de o 4x100m livre ter um cronograma mais elaborado está nos resultados recentes. O time tem consistentemente sido medalhista em grandes eventos. Foi quarto lugar no Mundial de Kazan e ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, quinto lugar nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2018, vice-campeão no Mundial em piscina longa de Budapeste, em 2017, e ouro no Pan-Pacífico de Tóquio e bronze no Mundial em piscina curta de Hangzhou agora em 2018.

O curioso, e animador, é que todos os times tiveram escalações diferentes. O quarteto no Pan-Pacífico do Japão foi formado por Gabriel Santos, Marco Antônio Júnior, Marcelo Chierighini e Pedro Spajari. Em Hangzhou, apenas Chierighini estava presente, enquanto os outros foram Cesar Cielo, Matheus Santana e Breno Correia. Além disso, individualmente o Brasil teve dois nadadores no top 5 do mundo nesta temporada, com Pedro Spajari (terceiro, com 47s95) e Gabriel Santos (quarto, com 47s98).

O revezamento 4x200m, cujo time em Hangzhou teve uma média de idade de 21 anos, despertou a atenção geral pelo potencial e já sonha com um pódio em Tóquio. Nesta última semana, Murilo Sartori, de 16 anos, nadou os 200m livre em 1min48s91, uma marca espetacular para alguém com sua idade. Em outubro, Murilo foi o mais novo da equipe de natação nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires.

Além das ações de treinamento de campo, a CBDA também tentará com o COB (Comitê Olímpico do Brasil) verba para levar os atletas para torneios nos Estados Unidos e na Europa ao longo de 2019.


Com informações de globoesporte.com
foto: Sátiro Sodré/SS Press/ CBDA

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes