Thomas Bach tranquiliza atletas sobre a participação do Boxe em Tóquio 2020

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, assegurou aos atletas que haverá um torneio de boxe em Tóquio 2020, ao destacar a incapacidade do chefe da Associação Internacional de Boxe (AIBA) Gafur Rakhimov de "exercer sua plena função" como uma das principais preocupações.

Bach afirmou aqui que o COI "quer ter um torneio de boxe nos Jogos de Tóquio e vamos fazer todos os esforços para ter o torneio", apesar do Conselho Executivo ter decidido ontem congelar o planejamento do esporte no evento devido a problemas com a AIBA.

O COI também iniciou um inquérito sobre a AIBA, o que poderia levá-los a perder o direito de organizar a competição olímpica de boxe.

Os comentários de Bach sugerem que um evento de boxe em Tóquio 2020 será realizado de alguma forma.

O COI permanece esperançoso, porém, a ameaça de mais sanções contra a AIBA forçará a mudança na organização conturbada.

Bach admitiu que Rakhimov sendo incluído em uma lista de sanções do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, o que significa que ele não pode viajar para determinados países, é um dos maiores problemas que o COI tem com a AIBA.

O fato de a AIBA ser incapaz de manter ou abrir uma conta bancária na Suíça, também foi diretamente referenciado pelo presidente do COI como uma preocupação principal.

O Banque Cantonale Vaudoise, com sede em Lausanne, fechou a conta da AIBA devido ao "risco de reputação" de estar associado a um órgão governamental mundial liderado por Rakhimov.

Bach insistiu que "não há uma questão pessoal" entre o COI e Rakhimov, que o Departamento do Tesouro descreve como "um dos principais criminosos do Uzbequistão".

Rakhimov tentou assegurar ao COI que as acusações contra ele eram "falsas alegações do regime anterior de meu país" e afirmou que ele estava "trabalhando duro" para retirar seu nome da lista em resposta à decisão do Conselho Executivo de ontem.

Bach também revelou que o COI recebeu um pedido da Associação Japonesa de Boxe para que uma competição de boxe seja realizada em Tóquio 2020.

O COI ainda tem outras preocupações sobre a AIBA, incluindo a integridade de suas competições e gestão financeira.

Os problemas que permanecem para a AIBA forçaram o COI a iniciar uma investigação, liderada pelo membro do Conselho Executivo Nenad Lalovic, no órgão diretor.

O inquérito vai avaliar essas preocupações, incluindo a eleição de Rakhimov como presidente do Congresso da AIBA em Moscou no mês passado.

O inquérito será conduzido nos próximos meses antes que o comitê, que também inclui o representante dos atletas Emma Terho e o adversário mais próximo de Bach nas eleições presidenciais de 2013, Richard Carrion, forneça uma recomendação ao Comitê Executivo do COI.

O diretor esportivo do COI, Kit McConnell, revelou que o objetivo é ter a confirmação final sobre se haverá um evento olímpico de boxe - e quem irá organizá-lo - pela sessão em Lausanne em junho próximo.

O presidente-executivo do Tóquio 2020, Toshirō Mutō, fez uma afirmação mais concreta da data de junho, mas cabe ao COI, e não ao Comitê Organizador, decidir.

Foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes