Quatro homens são condenados pela morte da filha de Tyson Gay

A Justiça dos Estados Unidos condenou quatro homens pelo envolvimento no tiroteio que resultou na morte de Trinity Gay, de 15 anos, filha do atleta olímpico Tyson Gay.

O crime aconteceu em 2016, quando Trinity acabou baleada no pescoço durante um tiroteio que aconteceu em um estacionamento no Kentucky.

O júri deu o veredito de culpado aos homens no dia 15 de outubro, com as sentenças individuais divulgadas no dia 20 de dezembro.

Chaz Taylor foi condenado a 20 anos por assassinato e 2 anos por ameaça arbitrária. D'Vonta Middlebrooks foi condenado a 15 anos, D'Markeo Taylor foi condenado a 15 meses (tempo de serviço) e cinco anos em condicional, e Lamonte Williams foi condenado a um ano (tempo de serviço) e 15 meses de liberdade condicional.

Tyson Gay disse após os vereditos de outubro que estava aliviado que a morte de sua filha teria justiça.

"É a primeira vez que vivo algo assim, eu e a minha família", disse sobre o julgamento. "Foi bem estressante, mas estou aliviado que acabou. E estou aliviado que minha filha tenha alguma justiça. Espero que mais alguém que passe pela perde de um filho de maneira violenta e sem sentido, também possam ter justiça", completa Gay.


Foto: AP

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes