Nova Geração do Atletismo (parte 4): Briana Williams - 100 e 200m rasos

A IAAF tem promovido uma série selecionando atletas que prometem ser grandes estrelas no futuro, de olho, principalmente, no Mundial de Atletismo em Doha (2019) e na Olimpíada de Tóquio (2020). Briana Williams, atleta jamaicana especialista nos 100 e nos 200 metros rasos, é mais uma selecionada. 

Uma menina. Não há definição melhor para Briana Williams, que nasceu em 21 de março de 2002 e, hoje, tem apenas 16 anos.

A menina já fez história no atletismo, estando presente no rol de apenas sete atletas na história do Campeonato Mundial Sub-20 da IAAF a ganhar uma dobradinha nos 100m / 200m. Destes sete, Briana Williams é de longe a mais jovem.

A velocista jamaicana teve sua primeira experiência em competições internacionais no ano passado, conquistando a medalha de bronze no Carifta Games, ocorrido em Willemstad, Curaçao. Em 2018, Williams começou voando. Em sua segunda competição no ano, quando ainda tinha 15 anos, estabeleceu um recorde mundial sub-15, com o tempo de 11.13 (vento de 1.7m/s). 

Após a excelente marca, Briana Williams voltou ao Carifta Games, em que fora medalhista no ano anterior e não desapontou. A jamaicana conquistou o ouro na categoria sub-17 nos 100m rasos, adicionando o recorde do campeonato de 11.27. Dois dias depois, foi a vez de subir ao lugar mais alto no pódio nos 200m rasos, com seu recorde pessoal de 23.11 na distância. Seus tempos seriam suficientes para levar o título na categoria sub-20. 

O grande momento da velocista era o Campeonato Mundial Sub-20 da IAAF, em Tampere. Antes, porém, Briana teve sua primeira experiência na competição sênior, terminando em terceiro lugar nos 100m de um Grand Prix. A novata ficou com a medalha de bronze e apenas 0,16s atrás da vencedora da prova, a também jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce, em cujo currículo está estampado, entre outros títulos, o bicampeonato olímpico e tricampeonato mundial.

Duas semanas depois, ainda antes do mundial de base, Briana terminou em quinto nos 100m no campeonato jamaicano, com o tempo de 11.21s, apenas 0,20 atrás da vencedora Elaine Thompson, bicampeã olímpica.

Com boas marcas e expressivos desempenhos, a jovem chegou em Tampere como uma das favoritas e não decepcionou. 

Na disputa dos 100m rasos, Briana Williams venceu a americana Twanisha Terry, com o ótimo tempo de 11.16s, sem auxílio dos ventos.

Na final dos 200m, a jamaicana enfrentou outro velocista dos EUA. Lauren Rain Williams, que bateu os melhores tempos nas baterias e semifinais, era a favorita. Mais uma vez, porém, Williams alcançou o auge e correu para longe de suas rivais, ganhando com direito a um recorde nacional de 22.50s, quebrando também o recorde do campeonato.

Briana Williams ainda será uma atleta do sub-20 até o final da temporada de 2021, ou seja, após os Jogos Olímpicos de Tóquio, o que alavanca ainda mais a expectativa de bons resultados para o futuro, mesmo sabendo da concorrência acirrada entre as jamaicanas, país com grande tradição em formar velocistas. 

Foto: Getty Images/IAAF


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes