Japão vira sobre Brasil e vence o segundo confronto do Desafio Internacional de Judô

Com quatro vitórias contra três do Brasil, o Japão conseguiu a revanche no segundo dia de Desafio Internacional de Judô e levou o título da disputa por equipes mistas que reuniu as duas seleções no Centro Pan-Americano de Judô nos dias 20 e 21.  

No primeiro dia do confronto, os brasileiros se deram melhor, com vitória por cinco a dois. Leonardo Gonçalves (+90kg), Giovani "Pezão" Ferreira (90kg), Rafaela Silva (57kg), Beatriz Souza (+70kg) e Maria Portela (70kg), que foi substituída nesta sexta pela baiana de 20 anos, Vitória Ribeiro.

Nesta sexta, os brasileiros começaram melhor com duas vitórias seguidas. Leonardo Gonçalves (+90kg) precisou de um waza-ari no golden score para passar por Koitaro Matsutani. Em seguida, Beatriz Souza (+90kg), também no tempo extra, derrotou Tomoni Etani por ippon e ampliou a vantagem brasileira.

O Japão descontou na terceira luta, com vitória de Jumpei Igarashi por ippon sobre Giovani "Pezão" Ferreira. O empate veio na quarta luta, com a desclassificação de Vitória Ribeiro no combate com Sae Tasaka. A brasileira foi punida com hansoku make por executar um movimento irregular no braço da adversária na entrada de um golpe.

A virada japonesa veio com o waza-ari de Yuya Sato, no golden score, sobre Eduardo Katsuhiro.

O Brasil precisava, então, de uma vitória de Rafaela Silva sobre Kana Suzuki na sexta luta e a campeã olímpica não decepcionou. Imobilizou a japonesa, conseguiu um waza-ari e segurou a vantagem até o fim.

Com o três a três no placar, a decisão ficou para a última luta entre David Lima e Daiki Mitsui. O japonês conseguiu se impor e projetou David, marcando o waza-ari que garantiu o título ao Japão. Placar final: Brasil 3 x 4 Japão.

"No primeiro dia de competição acho que estavam todos um pouco nervosos. Era a primeira vez deles no Brasil e a seleção brasileira é muito forte. Para o segundo dia, eu conversei com meus atletas para fazerem o que sabem e eles mudaram a forma de encarar a disputa", avaliou a técnica japonesa Shinobu Tochito, que tem no currículo também trabalho com a seleção da Eslovênia. "Foi uma experiência muito legal estar aqui no Brasil. As pessoas são sempre muito gentis. Agardecemos a oportunidade", completou.

O Desafio Internacional contra o Japão marca a despedida do judô brasileiro no ano de 2018. Os próximos compromissos da seleção principal serão treinamentos de campo nacionais e internacionais já em janeiro iniciando a preparação para a temporada decisiva de 2019, ano pré-olímpico.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes