Emoções e finais inesperados no Campeonato Russo de Patinação Artística

Dramas sem fim e resultados surpreendentes deram o tom do Campeonato Nacional Russo, um dos principais Campeonatos Nacionais de Patinação Artística do mundo neste mês de dezembro. A disputa, realizada em Saransk já começou com uma lista bastante grande de nomes importantes afastados por motivos de saúde: Elizaveta Tuktamysheva, bronze no Grand Prix senior e o vice-campeão do Grand Prix Junior Petr Gummenick desistiram da prova por problemas respiratórios, Sergei Voronov lesionou o joelho, enquanto Elena Radionova e Alexey Erokhov ainda seguem em tratamento de problemas na coluna.

No torneio os dramas continuaram, com Mikhail Kolyada competindo no individual masculino apesar de seguir em tratamento de uma infecção do sinus que o obrigou a ser hospitalizado dias antes. Em um dia cheio de erros, onde quase nenhum patinador conseguiu um programa limpo e sem falhas graves, Kolyada acabou superado pelo tetracampeão nacional Maxim Kovtun, que vem de um ano afastado, participando apenas de provas menores locais em virtude de um grave problema nos discos da coluna. Ambos os patinadores interpretaram trechos de "Carmen" de Bizet no programa livre, o que levou a um duelo bastante intenso de interpretação e uso estratégico de elementos técnicos. A performance determinada de Kovtun no torneio, que teve uma queda num triplo axel no programa curto e uma queda num quad toeloop no programa livre, mas que não se abateu e lutou por cada elemento até o final valeu o ouro e arrancou lágrimas emocionadas da técnica Elena Buyanova e da coreógrafa e comentarista da TV russa Tatiana Tarasova. Kolyada, com a melhor performance artística nos dois dias ficou com a prata e o bronze foi para Alexander Samarin.

A disputa mais dramática, no entanto foi a da categoria feminina individual. Evgenia Medvedeva, apontada por analistas como possível favorita veio  para Saransk em uma fase de baixa e polêmicas que parecia sem solução. Após sofrer o ano inteiro com problemas de coluna e múltiplas fraturas de estresse ósseo, ataques pessoais na Internet que chegaram a incluir ameaças de morte e não se classificar para a final do Grand Prix, Medvedeva fez uma troca de emergência de seu programa curto, substituindo "Orange Colored Sky", coreografado por David Wilson por "Tosca", coreografado por Misha Ge, tendo apenas pouco mais de duas semanas de treino. Com o programa ainda em fase inicial de preparação, Medvedeva teve uma performance com muitas falhas, queda e dois saltos perdidos e terminou o programa curto em 14o. lugar, num dia liderado por Alina Zagitova numa performance segura que valeu 80.62 pontos, seguida por Alexandra Trusova em segundo, Alena Kostornaia em terceiro, Stanislava Konstantinova em quarto e Anna Shcherbakova (foto) em quinto lugar, todas na casa dos 74 pontos.

A competição iria mudar drasticamente no programa livre: autorizadas pelas regras para fazer saltos quádruplos, Alexandra Trusova e Anna Shcherbakova realizaram um duelo virtualmente inalcançável para as outras competidoras. Shcherbakova fez um programa limpo com um salto quad lutz de grau de execução 4.44—considerado quase perfeito—enquanto Trusova realizou dois saltos quádruplos, mas teve um grau de execução mais baixo no lutz e caiu num toeloop. Alina Zagitova, que vinha na liderança após o excelente programa curto teve duas quedas, perdeu uma sequência de saltos e acabou ficando no 12o. lugar do programa livre. Alena Kostornaia se manteve na terceira posição com mais uma performance extremamente precisa e de elevado valor artístico, enquanto Evgenia Medvedeva subiu 10 posições e mesmo com uma queda teve uma atuação emocionante e com o valor artístico mais elevado do dia, saindo aplaudida de pé por uma platéia em êxtase. Medvedeva , que contou com o  apoio de seu técnico Brian Orser durante toda a competição, comentou nas redes sociais—de onde havia se afastado por conta das repetidas agressões que vinha sofrendo—que  a reação da plateia foi o que teve maior valor para ela naquela ocasião: "Honestamente, eu e Brian ficamos surpresos pela reação da audiência. Nunca vi algo como aquilo. A única coisa que quero dizer agora é obrigada. Seja lá como este dia termine, a sério, hoje eu comecei a confiar mais em mim e acreditar que tudo vai dar certo. Com o apoio que vocês me deram, não pode ficar mal."

Na somatória final, ouro para Anna Shcherbakova, prata para Alexandra Trusova e bronze para Alena Kostornaia. Stanislava Konstantinova, após uma performance bastante nervosa no segundo dia ficou em quarto. Alina Zagitova e Evgenia Medvedeva acabaram prejudicadas pelos dias de performances com falhas graves e terminaram respectivamente na quinta e sétima colocações, com Sofia Samodurova no sexto lugar. 

Shcherbakova, Trusova e Kostornaia não podem representar a Rússia no Campeonato Europeu e no Mundial por estarem abaixo do limite de idade mínimo exigido. Os nomes de Konstantinova, Zagitova e Samodurova já foram anunciados para o Campeonato Europeu, com Tuktamysheva, que não participou do Campeonato Nacional por motivos de saúde e Medvedeva como substitutas. Não há ainda definição de equipe para o Campeonato Mundial.

Em Dança no Gelo, performances firmes e constantes valeram o ouro para Victoria Sinitsina e Nikita Katsalapov sobre Alexandra Stepanova e Ivan Bukin. A grande surpresa ficou na perda de um terceiro lugar dado como certo para Tiffani Zagorsky e Jonathan Guerreiro por conta de um cadarço que se abriu na bota do australiano que representa a Rússia desde 2005. Tentando compensar o desajuste de equipamento, a dupla perdeu a sincronia e começou a falhar em elementos seguidos, caindo para o sétimo lugar e ficando apenas como terceiros reservas para o Campeonato Europeu. O bronze ficou com Sofia Evdokimova e Egor Bazin.

Em Pares, houve a confirmação da supremacia de Evgenia Tarasova e Vladimir Morozov, que defenderam o título com sucesso no confronto com Natalia Zabiiako e Alexander Enbert. Os jovens estreantes em categorias senior Aleksandra Boikova e Dmitrii Kozlovskii ficaram com o terceiro lugar.


Foto: TASS

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes