Brasil vence o Japão no primeiro dia de Desafio Internacional de Judô

A seleção brasileira de judô abriu com vitória o primeiro dos dois confrontos com o Japão pelo Desafio Internacional de Judô, disputa por equipes mistas promovida pela CBJ em parceria com o Bradesco, patrocinador master do judô brasileiro. Os anfitriões conseguiram cinco vitórias em sete lutas para conquistar o título do Desafio nesta quinta-feira, 20, no Centro Pan-Americano de Judô. As duas equipes se enfrentarão novamente nesta sexta-feira, 21, às 18h.

O primeiro combate do dia foi marcado pelo equilíbrio entre Koitaro Matsutani e Leonardo Gonçalves. O japonês abriu um waza-ari de vantagem no início da luta, mas Leo conseguiu reagir. Empatou com o outro waza-ari e, no golden score, finalizou o duelo com uma chave de braço. Na segunda luta, Beatriz Souza se impôs e venceu Tomoni Etani por ippon, abrindo dois a zero para o Brasil. O Brasil ampliou a vantagem para três a zero com vitória de Giovani "Pezão" Ferreira por waza-ari sobre Jumpei Igarashi.

"Lutei bem, consegui entrar alguns golpes, tomei alguns sustos, mas é normal. Estou feliz por ter conseguido lutar bem e o resultado me deixa mais feliz pela vitória", comentou Giovani que, há uma semana, garantiu uma vaga na seleção brasileira ao vencer a última Seletiva do ciclo Tóquio 2020. "É um momento único na minha vida. Semana passada fui campeão da seletiva olímpica e essa estreia com a seleção principal concretizada marca esse novo ciclo na minha vida."

Na quarta luta, Maria Portela garantiu o ponto decisivo em luta acirrada com Sae Tasaka. A brasileira chegou a ficar em desvantagem nas punições, mas buscou mais ataques e conseguiu uma projeção depois de quatro minutos de golden score para marcar o waza-ari e despedir-se de 2018 com vitória.
"Venho de várias competições seguidas, estava me sentindo um pouco cansada e eu gostei da sensação que eu tive ali dentro. Estava num golden score bem longo, mas eu queria muito vencer. Reviveu isso dentro de mim e fazia tempo que eu não tinha essa sensação", descreveu Portela, que veio direto da China, onde disputou o World Masters de Guangzhou no último final de semana. "Essa equipe do Japão não é a principal, mas é forte, a gente não pode bobear. Fiquei muito feliz de fechar o ano assim."

Nas últimas três lutas, Rafaela Silva (57kg) venceu Kana Suzuki nas punições fazendo o quinto ponto brasileiro.

O Japão descontou com seus pesos Leves (73kg) Daiki Mitsui, que bateu Eduardo Katsuhiro, e Yuya Sato, que venceu David Lima.

Foto: CBJ



Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes