Atletas das Olimpíadas da Juventude são inspirações para outros jovens

Com o fortalecimento dos Jogos Olímpicos da Juventude e, consequentemente, a presença de mais jovens que passaram por essa competição no cenário esportivo mundial, inclusive com conquistas relevantes, novos atletas têm se inspirado nessa trajetória para conquistar seu espaço. 

YAROSLAVA MAHUCHIKH

Yaroslava Mahuchikh (UKR) conquistou o ouro no salto em altura feminino em Buenos Aires (ARG), após fazer seu recorde pessoal de 1,95m. Na conquista do ouro, a atleta ucraniana seguiu os passos de sua compatriota, Yuliya Levchenko, que venceu o título em Nanjing/2014 e, desde então, tem se firmado no cenário mundial, inclusive com a conquista da medalha de prata no Campeonato Mundial de 2017 da IAAF. 

“Yuliya é realmente uma inspiração pra mim. Uma heroína ”, disse Mahuchikh depois de conquistar o ouro. "Ela é tão linda e uma saltadora incrível". 

Levchenko pode ajudar a compatriota participando dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires como "Jovem Promotor de Mudanças".

KEELY SMALL

Quando a Keely Small carregou a bandeira australiana na Cerimônia de Abertura de Buenos Aires 2018, ela seguiu os passos de sua prima, a esquiadora alpina Greta Small, que era a portadora da bandeira nos Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno, em Innsbruck/2012. Keely conquistou o ouro nos 800 metros e revelou que espera continuar imitando sua prima, que usou a valorosa experiência para competir nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi/2014 e PyeongChang/2018. 

"É muito legal termos sido porta bandeiras e sermos primas", disse Keely em Buenos Aires. “Eu definitivamente fui inspirada por ela, apenas por estar perto dela e ouvir sobre todas as suas experiências. Os Jogos Olímpicos são um grande objetivo meu e espero conseguir chegar a Tóquio 2020”.

ZHANG MENGYAO

Pouco depois de conquistar o ouro no recurvo feminino em Buenos Aires, a arqueira chinesa Zhang Mengyao revelou que havia procurado conselho de uma campeã anterior dos Jogos, a compatriota Li Jiaman, que conquistou o ouro no mesmo evento em Nanjing/2014. A chinesa acrescentou que os conselhos recebidos foram fundamentais para seu sucesso na Argentina.

MYKHAYLO KOKHAN

O ucraniano Mykhaylo Kokhan acertou dois arremessos de mais de 85 metros para conquistar o ouro no martelo masculino em Buenos Aires e explicou como se inspirou no compatriota Hlib Piskunov, que venceu a mesma categoria em Nanjing/2014. 

“Antes de eu competir aqui, ele (Kokhan) me motivou a mostrar ao mundo do que nós, os ucranianos, somos feitos”, revelou Piskunov. "Foi uma competição muito boa para pôr fim a uma longa temporada."

JOSEPH MUBANGA

A equipe de Hockey sobre a grama da Zâmbia fez um belíssimo torneio na Argentina, fazendo milhares de fãs ao redor do mundo. De acordo com o capitão do time, Joseph Mubanga, muito do sucesso da seleção pode ser atribuído ao que aprenderam com o treinador Samuel Tagwireyi, que conseguiu transmitir as suas próprias experiências ao competir nos Jogos de Nanjing/2014, quando a Zâmbia chegou às quartas-de-final. 

"Essa é uma das coisas que nos fez ter um bom desempenho neste torneio", disse Mubanga. “(Samuel) olhou para os erros que a Zâmbia cometeu em 2014 e certificou-se de trabalharmos para não cometê-los novamente. A idade não importa; o mais importante é o respeito que ele nos dá e o respeito que mostramos a ele".

Foto: Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes