Andre De Grasse anuncia seu novo treinador e mudança para a Flórida


O atleta Andre De Grasse anunciou o americano Rana Reider como seu nova treinador e se mudou para a Flórida, onde o canadense está trabalhando para reavivar sua carreira.

"O foco é totalmente em Doha, com o objetivo de chegar ao pódio nos 100m e 200m", disse De Grasse, em um email à agência Reuters, sobre seus objetivos para o Campeonato Mundial de 2019.

Suas duas temporadas passadas foram prejudicadas por lesões enquanto treinava no Arizona. De Grasse, de 24 anos, disse que fez a troca depois de aprender que o altamente respeitado Reider estava voltando aos Estados Unidos.

O versátil técnico trabalhava na Holanda há vários anos, orientando um elenco de atletas de classe mundial, incluindo o triplista americano Christian Taylor, e a velocista holandesa Dafne Schippers. Anteriormente, Reider, de 48 anos, trabalhou como treinador nacional com velocistas britânicos após uma extensa carreira universitária nos EUA.

"Eu tenho conhecido Rana ao longo dos anos e quando soube que ele estava voltando para os Estados Unidos, meu empresário marcou uma reunião", disse De Grasse.

Agora com sede em Jacksonville, na Flórida, o velocista treina na Universidade do Norte da Flórida com o grupo de Reider.

"Foram apenas algumas semanas até agora, mas me sinto muito bem com o treinamento e a direção que estamos seguindo", disse De Grasse.

Sua medalha de prata nos 200m e bronzes nos revezamentos de 100m e 4x100m para o Canadá nas Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 levaram muitos a acreditar que ele se tornaria uma das próximas estrelas do atletismo.

Mas uma lesão muscular o tirou do Campeonato Mundial de 2017. Então, quando ele se recuperou, a mononucleose diminuiu seu retorno em 2018 com outra lesão no tendão. Ele não compete desde julho. Enquanto isso, os americanos Christian Coleman, Noah Lyles e Ronnie Baker se colocaram na vanguarda nas provas de velocidade, junto com o campeão mundial dos 100 metros, Justin Gatlin.

É um cenário que De Grasse e seu treinador esperam mudar visando o Mundial de Atletismo em Doha em 2019 e as Olimpíadas de 2020 em Tóquio.

"Eu me sinto 100 por cento completamente curado e pronto", disse De Grasse, que planeja começar a temporada de 2019 com algumas corridas de revezamento em abril.

Reider compartilha seu otimismo: "Andre é puro talento", disse o treinador. “Ele tem muito potencial inexplorado. Com muito trabalho e foco, não vejo razão para que ele não seja um dos melhores velocistas do mundo."

Foto: TT News Agency



Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes