Thelma Tavernari destaca trabalho de base do basquete brasileiro após conquista do Sul-Americano sub-15 masculino

A técnica Thelma Tavernari, que comandou a Seleção Brasileira Sub-15 Masculina na conquista do título do Campeonato Sul-Americano da categoria, em Montevidéu, no Uruguai, ressaltou que esta conquista veio para demonstrar a eficiência do trabalho de base existente no basquete nacional. Além da brilhante conquista, a segunda desta geração, o Brasil garantiu classificação para a Copa América Sub-16 Masculina, que será jogada em 2019, que possibilitará ainda mais o desenvolvimento dos jovens jogadores.

“Para nós, do basquetebol brasileiro de base, que ouvimos por anos incansáveis que não tínhamos trabalho de formação, foi uma conquista que mostra o contrário, pois este trabalho, de fato, existe. Agradeço aos colegas e amigos da base por provar que trabalhamos de domingo a domingo com estes jovens; este título é nosso, é a nossa estrela dentro do que tanto amamos; obrigado por representá-los”, comentou Thelma, que soube controlar com maestria o jovem grupo de jogadores.

“A derrota para o Uruguai, na primeira fase, trouxe ao grupo muita força e superação. Com Deus e muita fé, além de união, rumamos firme aos nossos objetivos: a classificação para a Copa América e o título”, complementou a treinadora do selecionado nacional.

O grupo brasileiro foi formado por estes atletas: 04. Matheus Leoni 05. João Victor Capela, 06. Felipe Nascimento, 08. Vinicius Vicenti, 09. Varley Augusto, 11. Tiago Faria, 12. Matheus Honorato, 13. Felipe Motta, 15. Eduardo Sanchez, 16. Paulo Guilherme, 22. Vitor Ibiapina e 23. Rodolfo Rufino.

Já a comissão técnica contou com estes profissionais: Marcelo Sousa (chefe da delegação), Renato Lamas (Gerente Técnico), Vinicius Alvarez (Administrador), Thelma Tavernari (Técnica), Carlos Antonio Silva Oliveira (Assistente Técnico), Francisco Carlos Bonfim Bandeira (Assistente Técnico), Marcus Vinícius da Costa de Lima (Preparador Físico), Tiago Matiello Zogbi (Médico) e Bianca Yuri Sakai (Fisioterapeuta).

Para garantir o lugar mais alto do pódio, o Brasil derrotou o anfitrião Uruguai, na noite de domingo (11 de novembro), por 65 a 57 (36 a 21 no primeiro tempo), na decisão, que aconteceu em Montevidéu (URU). Antes, o selecionado nacional concluiu a primeira fase na segunda colocação do Grupo B, com duas vitórias (Paraguai e Equador) e uma derrota (Uruguai); em seguida, na semifinal, passou pela rival Argentina.

Outro ponto importante foi a escolha de Felipe Motta, como o Jogador Mais Valioso (MVP) da competição. Além disso, o lateral brasileiro foi o maior pontuador do campeonato.

Foto: CBB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes