Rússia corre o risco de perder prazo de acesso a laboratórios, diz chefe da RUSADA

O governo russo corre o risco de perder o prazo para permitir o acesso ao laboratório de Moscou no centro dos escândalos de doping do país, disse na sexta-feira o chefe da agência antidoping do país.

Um acordo entre a Agência Mundial Antidoping e o governo russo permitiu que a agência, conhecida como RUSADA, fosse restabelecida em setembro em troca de dados do laboratório até o final de 2018.

"Estou me sentindo preocupado sobre como a situação está se desenvolvendo em relação ao acesso ao laboratório de Moscou", disse Yuri Ganus, CEO da RUSADA, à agência de notícias Tass.

Se a Rússia não cumprir sua promessa, Ganus disse: "perderemos a confiança, se não para sempre, por muitos anos".

Ganus disse que ofereceu sua ajuda para a polícia russa, que fechou o laboratório em 2016, mas não obteve uma resposta.

Se a Rússia não fornecer os dados do laboratório a tempo, ou fornecer amostras solicitadas pela WADA, a RUSADA poderá ser suspensa novamente. Sob as novas regras da WADA, isso tornaria muito mais difícil para a Rússia sediar grandes eventos esportivos.

O acesso ao laboratório também é uma condição fundamental para a reintegração da equipe proibida de atletismo da Rússia, que foi suspensa em 2015 por doping generalizado. Desde então, os principais russos competiram como atletas neutros.


foto:Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes