Reno-Tahoe desiste dos Jogos Olimpicos de Inverno de 2030 e Calgary vota candidatura para 2026

A proposta de uma candidatura a sede das Olimpíadas de Inverno para 2030 da região de Reno/Tahoe, localizada entre os estados da California e Nevada nos EUA foi abandonada pelos organizadores. 

Segundo o diretor da coalisão Reno-Tahoe para os jogos, Brian Krolicki, as condições apresentadas não foram boas: "Desde o início estabelecemos que uma proposta Reno-Tahoe teria que fazer sentido economicamente, ambientalmente e socialmente. Dados os parâmetros e condições apresentadas, não podemos minimamente aceitar os números. Continuar neste ponto seria inexequível e nada sábio." Reno-Tahoe é a primeira desistência das três candidaturas dos EUA a sedes das Olimpíadas de Inverno de 2030—além da região, Salt Lake City em Utah e Denver, no Colorado apresentaram propostas—e que poderiam ser uasadas emergencialmente para sediar os jogos já em 2026.

As cidades-sede para Olimpíadas de Inverno são normalmente escolhidas sete anos antes do evento, um processo que tem se mostrado cheio de dificuldades para o COI, que pode ficar sem propostas já para os jogos de 2026. Calgary, no Canadá deve votar  em referendo hoje a permanência ou não da candidatura a sede das Olimpíadas, um projeto de alto custo que encontra resistência e chegou a ser considerado como descartado várias vezes, mas que foi revivido com uma votação do Conselho Municipal e com a adesão da vizinha Canmore como possível sede de alguns eventos, aliviando gastos e impactos do projeto sobre a cidade.

As outras propostas para 2026 são Estocolmo, na Suécia, que encontra forte oposição popular declarada para uma possível realização dos jogos, e a candidatura conjunta de Milão e Cortina D'Ampezzo na Itália, que ainda depende de fundos que não se confirmaram até agora nem vindos do governo italiano e nem de apoio da iniciativa privada. Candidaturas emergenciais de cidades nos EUA tem sido estudadas como uma possível saída caso todas as atuais propostas não encontrem aprovação.

Um dos problemas notados—e que pode afetar as outras candidaturas dos EUA a sedes de Olimpíadas de Inverno, tanto para 2030 e principalmente para 2026—é a exclusividade dos direitos de marketing obtida pelos organizadores das Olimpíadas de Verão 2028, em Los Angeles, que vale de 2019 até a cerimônia de encerramento do evento. Esse acordo já fechado pode impactar severamente o planejamento de negócios referentes às Olimpíadas de Inverno e lucros obtidos. 



Foto: Getty

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes