Na prorrogação, Brasil vence e vai decidir o Sul-Americano Sub-15 de Basquete masculino

A Seleção Brasileira Sub-15 Masculina derrotou a Argentina, na noite deste sábado (10 de novembro), no tempo extra, por 85 a 79 (66 a 66 no tempo normal e 40 a 23 no primeiro tempo), na semifinal do Campeonato Sul-Americano da categoria, atuando, em Montevidéu, capital uruguaia.

Com este resultado, além de chegar à grande final, a equipe comandada pela técnica Thelma Tavernari garantiu classificação para a Copa América Sub-16 Masculina/Pré-Mundial – 2019.

O clássico sul-americano começou equilibrado, mais ainda nos minutos iniciais o Brasil passou a comandar o marcador, abrindo vantagem, graças ao bom desempenho defensivo e à transição eficiente, além de alguns arremessos certeiros de média e longa distância (20 a 10 – 1º quarto). No segundo, o selecionado argentino tentou a recuperação no início, mas foi logo contida pela excelente performance brasileira, que manteve a intensidade defensiva e o bom aproveitamento no ataque, aumentando mais um pouco a sua diferença (20 a 13 – 2º quarto).

O terceiro quarto foi totalmente dominado pela Argentina, que cresceu de produção e não deixou o Brasil jogar da mesma maneira que ocorreu no primeiro tempo. Desta forma, a diferença caiu bastante e a partida ficou equilibrada. Na parte final deste período, o selecionado nacional teve alguns bons momentos e se manteve no comando do marcador (10 a 23 – 3º quarto).

No último quarto, o conjunto argentino aproveitou bem os desacertos defensivos do Brasil para, com duas bolas certeiras de três pontos, empatar a partida e levar a definição do vencedor para a prorrogação (16 a 20 – 4º quarto).


No tempo extra, o clássico seguiu extremamente equilibrado, com o Brasil liderando o marcador, graças às excelentes performances do escolta Matheus Leoni e do lateral Felipe Motta (cestinha da partida), que chamaram a responsabilidade no momento decisivo. No final, com muita garra e determinação, a equipe comandada pela técnica Thelma Tavernari teve um aproveitamento melhor e chegou ao resultado positivo (19 a 13 – prorrogação).

“Conseguimos um bom rendimento no momento capital do jogo e superamos uma equipe forte e tradicional, mostrando a nossa força e que estamos crescendo também. Agora é manter o foco para o duelo decisivo, que será difícil, seja contra o Uruguai ou diante da Venezuela”, comentou a técnica Thelma Tavernari.


Na grande final, o selecionado nacional vai encarar o anfitrião Uruguai, que bateu a Venezuela por 65-41. O duelo que vai apontar o grande campeão acontece neste domingo (11 de novembro), às 23h30 (de Brasília).

Foto: Doblefalta




  

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes