Como seria o quadro de medalhas em mundiais de Ginástica se Simone Biles representasse um novo país?

Todos sabemos que Simone Biles é uma atleta extraordinária. Sem sombra de dúvidas, atualmente, uma das maiores estrelas do esporte. No último mundial, realizado em Doha, ela alcançou grandes marcas. Chegou ao seu 14º título mundial e conquistou sua vigésima medalha em campeonatos mundiais.

A “The Gymternet”, site especializado em Ginástica Artística, trouxe um dado curioso nos últimos dias. Caso Simone Biles representasse, ela sozinha, um novo país, seu desempenho a manteria no top oito dos países com maior número de medalhas em mundiais, contando apenas as disputas femininas:

1º União Soviética – 121
2º Romênia – 109
3º Estados Unidos – 105
4º Rússia – 64
5º China – 56
6º Tchecoslováquia – 34
7º Alemanha Oriental – 33
8º Simone Biles – 20

No caso dos Estados Unidos, o site manteve as medalhas conquistadas por Biles, em razão de a sua retirada não influenciar na posição dos americanos. 

Se Biles representasse um país próprio na Olimpíada do Rio/2016, teria ficado na 22º posição com 4 ouros e 1 bronze, dentre 205 participantes. Ficaria a frente, por exemplo, de países como Suécia, Ucrânia, Bélgica, República Tcheca entre outros.

É ou não é de outro mundo? E pode fazer muito mais. A americana tem apenas 21 anos e promete brilhar no Japão, em 2020.

Foto: Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes