Após WTA finals, Carolina Wozniacki revela estar com artrite reumatoide nas articulações

Campeã do WTA Finals em 2017, a dinamarquesa Caroline Wozniacki não passou da fase de grupos em 2018. Em coletiva de imprensa, ela revelou que jogou o evento no sacrifício.

"Fui diagnosticada com artrite reumatoide antes do US Open. Estava me sentindo fadigada durante toda a temporada norte-americana de quadras rápidas. Num certo dia, acordei e não conseguia nem colocar meus braços sobre a cabeça", revelou a atual terceira do ranking da WTA.

Eliminada da última competição do ano após apenas uma vitória em três jogos disputados, Wozniacki contou também sobre a forma que teve que lidar com o problema para poder competir.

"Você apenas segue em frente e trabalha com isso, descobrindo como lidar e viver assim, usando alguns remédios. É isso. Estou muito orgulhosa de como eu tenho sido tão positiva em tudo e em como eu tenho tentado fazer com que isso não me atrapalhasse ", finalizou ela.

Caroline finaliza a temporada 2018 com três títulos conquistados. Entre eles, o seu primeiro título de Grand Slam, conquistado no Aberto da Austrália no início do ano.

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica que geralmente afeta as pequenas articulações das mãos e dos pés. Ela interfere no revestimento dessas articulações, causando um inchaço doloroso que pode, eventualmente, resultar em erosão óssea e deformidade articular. A artrite reumatoide é uma doença autoimune, ou seja, que faz com que o sistema imunológico do corpo ataque os tecidos saudáveis por engano.

A tenista já tinha deixado em aberto uma possível aposentadoria ao fim de 2019 antes do início do WTA Finals. 


foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes