Especial: Ex-atletas olímpicos que disputaram as eleições 2018

Nessa eleição de 2018, tivemos 10 ex-atletas brasileiros que disputaram os jogos olímpicos em vários cargos, de senador, passando a governador e deputados federais e estaduais. Vamos ver como foi o desempenho deles nas urnas:

Romário - Medalha de prata em Seul 88 e campeão mundial em 94 com a seleção de futebol, o "baixinho" concorreu ao governo do Rio de Janeiro pelo partido Podemos. apesar das pesquisas antes das eleições indicarem a segunda posição para ele, Romário ficou na quarta colocação com 664.511 votos (8,70% dos votos válidos) ficando de fora do segundo turno

Bebeto - Assim como Romário, Bebeto é prata em Seul 88 e campeão mundial em 94, e também tem um bronze em Atlanta 96. Ele se candidatou a deputado estadual pelo partido Podemos No Rio de Janeiro e se reelegeu com 25.917 votos.

Danrlei - Bronze em Atlanta 96 como reserva de Dida, o ex-goleiro se candidatou a deputado federal no Rio Grande do Sul pelo partido PSD e se elegeu com 102.662 votos para um segundo mandato na câmara dos deputados.

Luizão - Medalha de Bronze em Atanta 96 com a seleção de futebol e campeão mundial em 2002, o ex-atacante se candidatou a deputado federal pelo partido PRB em São Paulo e teve 14.215 votos, não se elegendo.

Dante - Ouro em Atenas 2004 e prata em Pequim 2008 e Londres 2012 com a seleção de vôlei masculino, o recém aposentado Dante se candidatou a deputado federal em Goiás pelo partido MDB. Teve 26.507 votos e não se elegeu. Ficou como suplente caso haja alguma renúncia de algum eleito do seu estado.

Rodrigão - Assim como Dante, Rodrigão foi ouro em Atenas, prata em Pequim e Londres. Ele se candidatou a deputado federal em São Paulo pelo partido PSDB e eve 8.089 votos, não se elegendo.

Xandó - Um dos craques da geração de prata em Los Angeles 84 do vôlei e vice mundial em 82, Xandó se candidatou a deputado federal pelo partido PSB em São Paulo e teve apenas 2.171 votos, não se elegendo

Leila - Bronze em Atlanta 96 e Sydney 2000 com a seleção de vôlei feminino, Leila se candidatou ao senado pelo partido PSB em Brasília e se elegeu com 467.787 votos(17.76% dos votos válidos). Leila inclusive foi a primeira senadora eleita no Brasil, devido a ampla vantagem que teve em relação aos seus adversários e a velocidade da apuração no distrito federal.

João Derly - Ex-judoca campeão mundial tentou a reeleição como deputado federal no Rio Grande do Sul, pelo partido REDE. Ficou com 52.040 votos, não se elegendo, mas ficando com a vaga de suplente caso algum deputado renuncie ou seja cassado.

Maurren Maggi - A campeã olímpica no salto em distância em Pequim 2008 se candidatou a uma vaga no senado em São Paulo, pelo partido PSB. Maurren ficou na quinta colocação com 2.979.856 votos(8.51% dos votos válidos)

Luiz Lima - Ex-nadador presente nas olimpíadas de 96 e 2000, Luiz Lima se candidatou a deputado federal pelo PSL no Rio de Janeiro e se elegeu com 115.119 votos, o oitavo mais votado do estado.

Cyro Delgado - Ex-nadador Medalha de bronze no revezamento 4x200m em Moscou 80, Cyro Delgado se candidatou a deputado estadual pelo partido NOVO no Rio de Janeiro. ele recebeu 3.447 e não se elegeu 

Extras: Tifanny Abreu do vôlei e Chuí do basquete, tentaram vagas como deputado federal e estadual, respectivamente pelo estado de São Paulo. Tifanny teve 3.889 votos e Chuí 7.469 votos, e nenhum dos dois se elegeu

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes